Regimes e processos de fabrico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1168 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA PROFISSIONAL INETESE AÇORES

Ano Letivo 2011/2012

CURSO TÉCNICO DE CONTABILIDADE
3.º Ano
Contabilidade Geral e Analítica

Regimes e Processos Tecnológicos de Fabrico

Março de 2012

ESCOLA PROFISSIONAL INETESE AÇORES

Ano Lectivo 2011/2012

CURSO TÉCNICO DE CONTABILIDADE
3.º Ano

Contabilidade Geral e analítica

Regimes e Processos Tecnológicos de FabricoMarço de 2012

"É pela quantidade de trabalho fornecida pelo artista que medimos o valor de uma obra de arte"
GUILLAUME
ÍNDICE

INTRODUÇÃO 5
CARACTERIZAÇÃO DE REGIMES DE FABRICO 6
MÉTODO DAS UNIDADES EQUIVALENTES 7
PRODUÇÃO CONJUNTA 10
CONCLUSÃO 14
BIBLIOGRAFIA 16

INTRODUÇÃO

O trabalho abaixo apresentado, faz uma abordagem geral sobre os regimes e processos tecnológicos efabrico, onde os pontos abordados ao longo do trabalho são: caracterização dos regimes de fabrico, método das unidades equivalentes e produção conjunta.
O trabalho encontra-se no seguinte enquadramento uma parte teórica a fim de simplificar o que se irá tratar seguindo-se se um exercício prático criado por mim bem como a sua resolução.

CARACTERIZAÇÃO DE REGIMES DE FABRICO

Fabricação Uniforme:quando a transferência das matérias-primas exige uma só operação, isto é, produz um só produto (fabricação simples).
Fabricação Múltipla: várias operações distintas, produz mais do que um produto (fabricação complexa).
Fabricação Múltipla Conjunta: a partir da mesma matéria-prima obtém-se vários produtos.
Fabricação Múltipla Disjunta: obtêm-se vários produtos em operações distintas.
FabricaçãoContinua: as operações repetem-se regularmente e dão origem a um fluxo contínuo de produção.
Fabricação Descontínua: as operações desenvolvem-se sem aquela regularidade e dão origem a um fluxo descontínuo de produção (fabricação descontinua), um exemplo disto é o que acontece na fabricação por encomenda, fases e processos.

MÉTODO DAS UNIDADES EQUIVALENTES

Este método é utilizado paravalorizar a produção em vias de fabrico. Consiste em reduzir as quantidades (número de unidades) em curso de fabrico, com graus de acabamento variáveis, a unidades de produto acabado. A unidade de produto acabado constitui a unidade equivalente.
Abaixo está descrito um exercício criado de raiz por mim bem como a suposta resolução.

EXERCÍCIO PRÁTICO
A empresa de lacticínios Unileite,Lda. dedica-se àprodução de derivados de leite.
As fases de fabrico são as seguintes:
Produção Acabada 70 000 unidades
Custos industriais do mês:
- Matérias directas 190 000€
- Mão-de-obra directa 40 000€
- Gastos Gerais de Fabrico 25 000€
No início do mês existiam em curso de fabrico 2000 unidades, com os seguintes graus de acabamento:
- Matérias directas 50%
- Mão-de-obra directa 25%
- Gastos Geraisde fabrico 25%
No valor de 60 000€
No fim do mês existiam em curso de fabrico 5000 unidades do produto “Queijo F” com os seguintes coeficientes de acabamento:
- Matérias directas 80%
- Mão-de-obra directa 50%
- Gastos Gerais de Fabrico 50%

1- Determine a quantidade de produção em u.e.
2- Determine o custo por unidades equivalentes
3- Calcule o custo global dos PVF.
4- Qual ovalor do cipa em unidades equivalentes
RESOLUÇÃO
1)

2)

3)

4)
CIPA = MP+MOD+GGF+PVF
CIPA= 190 000+ 40 000+ 25 000+ (60 000-12650)
CIPA= 302350€

PRODUÇÃO CONJUNTA
A produção é conjunta quando, ao proceder-se à transformação de uma ou diversas matérias-primas, obtêm-se simultaneamente diversos produtos.
Os produtos têm as seguintes designações consoante a sua importância relativa:* Co-produto – aquele que tem idêntica importância relativa, designam-se também por produtos principais;
* Subproduto – é um produto secundário, não é o objectivo principal da produção obtê-lo, mas sim o produto principal que lhe está associado;
* Resíduos – certos produtos de baixo valor.

APURAMENTO DO CUSTO INDUSTRIAL DOS PRODUTOS CONJUNTOS
Neste tipo de produção podemos...
tracking img