Reforma do estado e mudança organizacional: um estudo de hospitais públicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1774 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

UM OLHAR PSICOLOGICO SOBRE OS “MENINOS E MENINAS QUE MORAM NAS RUAS”

Itaberaba
2010

UM OLHAR PSICOLOGICO SOBRE OS “MENINOS E MENINAS QUE MORAM NAS RUAS”

Trabalho apresentado ao Curso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Psicologia GeralOrientadora: Prof.ª Lisnéia Rampazzo.

Itaberaba

2010

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO...................................................................................................01

UM OLHAR PSICOLÓGICO SOBRE OS MENINOS QUE MORAM NAS RUAS.................................................................................................................03CONCLUSÃO....................................................................................................05

IDENTIFICAÇÃO DA REALIDADEDO MUNICÍPIO DO ITABERABA...............06

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..................................................................08

INTRODUÇÃO

Um dos maiores problemas Sociais enfrentados atualmente refere-se à grande quantidade demeninos e meninas que vivem nas ruas do Brasil. Em Itaberaba o cenário não e muito diferente, nos deparamos freqüentemente com crianças pedindo esmola ou até mesmo virando lata de lixo em busca de sobras que podem ser aproveitados por elas.
São vários os motivos que provocam a saída dessas crianças do seu seio familiar, entre os principais estão, violência familiar (crianças que são espancadaspelos pais ou responsáveis), abuso e exploração sexual, uso de drogas, álcool e até mesmo a necessidade de obter dinheiro para ajudar nas despesas da casa, todos esses motivos perpassam pelos políticos públicos e educacionais que deveriam no mínimo garantir os direitos da criança já estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente e na constituição brasileira.
Ressalta-se que sãoinúmeros os problemas gerados pelo abandono dessas crianças, que têm sua auto-estima abalada e age quase sempre se defendendo de uma minoria, utilizando estratégias Sociocognitiva de diferenciação através de comportamentos agressivos, do uso das drogas, do “chamar a atenção” e esses comportamentos acabam por elevar o número da violência urbana, principalmente de assaltos, pequenos roubos e até mesmoassassinatos.
Para diminuir o índice da violência urbana bem como proteger e evitar que as crianças e adolescentes vivem em situações de risco surgiram alguns programas assistências que também foram implantados em Itaberaba como: O Conselho Tutelar, A Casa da Esperança, O Creas (Centro de Referência especializada em Assistência Social, O Pro jovem e o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil(PETI), ambos voltados a proteger, “educar” e acolher essas crianças. Porém só a Casa da Esperança e o Conselho Tutelar estão voltados á atender crianças moradoras de rua, no entanto essas instituições não realizam em trabalho voltado a compreender os comportamentos e os problemas emocionais e sociais ligados, sobre tudo ao aspecto físico afetivo emocional dessas crianças e adolescente. Em outraspalavras e preciso olhar a criança moradora de rua não somente como um problema social, mas, sobretudo como sujeitos de forma integral, voltando seu olhar para o aspecto cognitivo psicológico e emocional, mesmo que essa não seja especificamente a função do Assistente Social.
E nesse aspecto que a psicologia e realmente para a área de serviço social, pois ela proporciona condições deentender porque determinados crianças atua de certa maneira, num dado momento de sua vida.

UM OLHAR PSICOLÓGICO SOBRE OS “MENINOS QUE MORAM NAS RUAS”

O termo psicologia vem do grego que significa alma, e a parte do ser humano o pensamento o sentimento de amor como um imaterial. A história da psicologia teve seus primórdios entre os gregos, no período que antecedia a era cristã. Segundo Bock;...
tracking img