Reflexos que tiveram o brasil com a crise de 1939-30

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O capitalismo é um sistema econômico que evolui em ciclos e neste sentido, crises sistêmicas hão de acontecer ao longo de anos no futuro, é assim desde 1929, e nem por isso o mundo acabaou ou o capitalismo ruiu, ao contrário de outros sistemas.

Crises no capitalismo o obriga a se corrigir e com isso o torna mais forte o que lhe confere um carater evolutivo que nem um outro sistema tem. Estasmesmas crises são oportunidades para outros players não só nos EUA, mas no mundo inteiro (chineses e brasileiros que não me deixam mentir). Portanto o que está acontecendo são reflexos de erros cometidos desde 11/09/2001 e excessos por parte de grandes conglomerados financeiros e especuladores que atual em âmbito global. A ausência de um posicionamento regulador e fiscalizador por parte degovernos (americano e europeus), assossiado a uma postura incompetente de agências de rating que não foram capazes de prever que isso poderia acontecer acabaram por corroborar com tal situação que felizmente, aconteceu nos EUA e Europa, mercados com relativa credibilidade e com bilhões de dólares a serem gastos para recuperar suas economias. Se tal crise tivesse dado início na China a situação poderiaestar muito pior.

Esta cri´se é a pior deste 1929, mas não creio num novo "crash" aos moldes daquele ano, estamos muito mais preparados hoje que àquela época.

Na verdade o Brasil é sim atingido por tal crise, no entanto num ritmo bem menor do que as crises no passado (apesar da intensidade dessa ser muito maior). Isso ocorre por uma infinidade de razões que em conjunto corroboram para odistanciamento de nossa economia da atual crise, algumas dessas razões são históricas outras mais atuais. Algumas conjunturais outras mercadológicas. Enfim, vamos a alguns exemplos:

Historicamente falando, desde que Itamar Franco montou a equipe econômica responsável pelo que viria ser o Plano Real, o Brasil finalmente entrou num caminho coerente e correto. Com o advento do Plano Real veio aestabilidade e o mais importante o fim da inflação, que significou a maior transferência de renda aos mais pobres, talvez, da história do Brasil (embora ninguém perceba e reconheça isso). Ainda no governo FHC, foram inúmeras as crises que colocaram em xeque a credibilidade do recém criado Plano e que nos afetaram imensamente mais que a atual crise, prova disso foi a empírica necessidade de flexibilizaçãocambial (algo que os argentinos não fizeram e quebraram). O sucesso do Plano Real e a capacidade do país em agir de forma rápida e correta, no tempo certo, conferiu ao Brasil enorme credibilidade internacional. Algo que só poderia ser revertido com o advento do Governo Lula.

No entanto, o atual Governo, prosseguiu com os preceitos do Plano Real e sabiamente manteve como meta fulcral o controleinflacionário. A passagem de governo se fez de forma democrática e sem surpresas o que conferiu ao país um fortalecimento de nossas instituições democráticas e um compromisso efetivo de longo prazo que transcede a figura do governante. Este é um dos pontos mais importantes que uma economia pode almejar: CREDIBILIDADE. Ponto para Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luis Inácio Lula da Silva.Já no campo histórico recente, temos desde o ano passado uma melhora substancial nos preços das comódites o que levou o Brasil à berlinda. Ou seja a alta nos preços de minério de ferro, petróleo, alimentos (vide a crise de alimentos), carne (vide a crise da gripe aviária e o mal da vaca louca), leite e a cana de açucar (biocombustíveis e etanol). Tudo isso manteve o Brasil na mídiainternacional por quase todo o ano de 2007 e 2008, fazendo com que o mundo visse o Brasil de forma como jamais viu, ou seja, um personagem capaz de influenciar de fato os rumos da economia mundial. A isso tudo somasse as recentes descobertas de petróleo, pesquisas no campo de combustíveis alternativas e o surgimento de gigantes multinacionais brasileiras que passam a atuar com enorme agressividade em...
tracking img