Reflexão sobre epistemologia do trabalho docente

Páginas: 5 (1065 palavras) Publicado: 28 de setembro de 2011
O educador português Antonio Nóvoa no artigo: OS PROFESSORES NA VIRADA DO MILÊNIO:
DO EXCESSO DOS DISCURSOS À POBREZA DAS PRÁTICAS, aponta:
• Excesso de retórica política à pobreza das políticas educativas.
• Excesso de linguagem dos especialistas internacionais à pobreza dos programas de formação.
• Excesso do discurso científico à pobreza da prática pedagógica.
• Excessode vozes dos professores à pobreza das práticas associativas.

Que estamos vivendo a era da educação pragmática e utilitarista (útil ao mercado regido pelo neoliberalismo) é fato.
A linha de produção de montagem do trabalhador / consumidor para ter as competências para o trabalho – há alguns anos informatizado ou informatizando-se. A “revolução tecnológica” precisa desta capacitação. Agoraprecisamos produzir um trabalhador / consumidor com um pouco mais de flexibilidade mental, não só capaz de repetições como até a década de 80. Mas essa formação continua diretamente ligada à classe social. Se o indivíduo nascer do lado que controla o capital será formado a dar continuidade a isso, necessário desenvolver neste indivíduo espírito crítico, capacidade de análise e habilidades de pensar; senascer da classe proletária sua formação será bem rasinha para mantê-lo em tal classe, uma formação onde o fazer é mais valorizado que o pensar crítico, mas que a partir da década de 90 é interessante agregar um pouquinho mais de habilidade de leitura, interpretação, tomada de decisão, interesse por adquirir novas habilidades, disposição para novos aprendizados, enfim o que atenda à solicitaçãodo mercado.
Aliás, estudando este assunto, fui buscar o significado de proletário no dicionário e encontrei estes: 1. na Roma antiga, servia à Republica principalmente para a procriação de filhos. 2. O que vive de trabalho manual e mecânico. Acho que se o proletariado (operário) soubesse desse significado, sua forma de pensar ou ao menos de “produzir” filhos para alimentar o sistema iria mudar.Mas voltando à educação quando foi que esta não esteve subjugada pelo sistema de governo? Quando a educação foi livre para conscientizar e emancipar o ser humano? Pasmem mas nem na época dos grandes filósofos gregos: Sócrates, Platão, Aristóteles. Veja o que encontrei sobre Sócrates: Nessa empreitada de colocar a filosofia a serviço da formação do ser humano, Sócrates não estava sozinho.Pensadores sofistas, os educadores profissionais da época, igualmente se voltavam para o homem, mas com um objetivo mais imediato: formar as elites dirigentes. Isso significava transmitir aos jovens não o valor e o método da investigação, mas um saber enciclopédico, além de desenvolver sua eloqüência, que era a principal habilidade esperada de um político.http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/mestre-busca-verdade-423245.shtml
Já destes tempos vem a valorização do discurso!
Na sua gênese homens como Sócrates tentaram e praticaram o que quanto puderam a educação que emancipa, sem amarras até que alguém se incomoda por ser ela livre perigosa ao sistema de governo vigente, então é necessário canalizá-la, direcioná-la. Veja que fim teve Sócrates:
Em meio ao desmoronamentodo império ateniense e à guerra civil interna, quando já era septuagenário, Sócrates foi acusado de desrespeitar os deuses do Estado e de corromper os jovens. Julgado e condenado à morte por envenenamento, ele se recusou a fugir ou a renegar suas convicções para salvar a vida. Ingeriu cicuta e morreu rodeado por seus amigos, em 399 a.C.http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/mestre-busca-verdade-423245.shtml
Sabemos que a educação já foi direcionada pela igreja, pelos regimes de governo, e mais recentemente pelo mercado – o controle da vez se dá pelas regras do neoliberalismo. Na verdade as amarras invisíveis do sistema parecem prevalecer sempre, e os que lutam contra o sistema, ou morrem como mártires a exemplo de Tiradentes ou criam outro sistema tão ruim ou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Reflexão sobre as Teorias e o Trabalho Docente.
  • trabalho sobre epistemologia
  • Trabalho sobre Epistemologia
  • reflexão sobre a motivação do trabalho
  • Reflexão sobre trabalho e educação
  • Trabalho sobre a camara de reflexao
  • Reflexão sobre as posturas docentes na realidade escolar
  • Reflexões sobre as teorias e o trabalho docente.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!