Refletindo sobre o processo de aprendizagem: um estudo comparativo - laura s. miccoli - ensino de língua inglesa: reflexões e experiências

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1315 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O estudo comparativo realizado por meio da reflexão sobre o processo de aprendizagem descrita por Laura S. Miccoli na Universidade Federal de Minas Gerais, nos leva a compreender que a aquisição de uma língua estrangeira é mais complicado do que pode parecer. Essa complicação se intensifica ainda mais quando o ambiente de aprendizado é dentro da sala de aula, pois nela são encontrados aspectospotencializadores de desafios que a autora descreve no decorrer do artigo.
Em seu texto introdutório, Laura discorre sobre a dificuldade de se entender o processo de aprendizagem de língua estrangeira até mesmo para os modelos de perspectiva interativa, linguística/mental ou social. No que se refere ao aluno, muito pouco se tem investigado sobre sua contribuição e envolvimento no processo. Lauracita Allwright (1985) ao reforçar a ideia de que há uma necessidade de se haver meios de investigação que tornem o aluno parceiro e não só beneficiário das atividades de pesquisa. Ao analisar autores como van Lier, Nunan, Johnson, Ellis e Gardner e suas pesquisas, Miccoli constata que o aluno atua de forma indireta, ou seja, como apenas um fornecedor de dados para os investigadores, mesmo onde háuma descrição mais pessoal por parte dos alunos nos estudos dos diários. Poucos pesquisadores requisitam a percepção dos discentes sobre seu processo de aprendizagem.
Miccoli afirma que a pesquisa reflete duas vertentes do processo de aprendizagem de línguas: aquisição ou aprendizagem, segundo Krashen (1985). Os estudos de van Lier (1991), McLaughlin (1990), van Patten (1990) e Schmidt(1990,1992) têm enfatizado o papel positivo da concientização do aprendizado de língua estrangeira apenas do ponto de vista cognitivo, i. e., como processamento linguístico e esquecendo-se de outros fatores que também fazem parte do processo de aprendizado de uma segunda língua.
Laura Stela Miccoli apresenta resultados de um estudo de caso em que os fatores que contribuem para o processo de aprendizado deuma segunda língua se forme: as dimensões emocional e social num contexto de aprendizagem cooperativa, em seguida, os resultados das pesquisas descritas em diários, os quais mostraram os níveis de estágios de aprendizagem por parte de alunos universitário na UFMG. Há uma terceira parte que exploram as semelhanças entre os resultados das duas pesquisas e na quarta parte discutem-se as semelhançasentre elas. O sucesso para o aluno de língua como resultante da reflexão sobre o processo de aprendizagem em sua dimensão social é discutido na conclusão.
Swain e Miccoli exploram o efeito de se refletir conscientemente sobre a aprendizagem de inglês num estudo de caso em que uma aluna, cujo pseudônimo é Hiroko, passa a identificar suas emoções ao refletir sobre o seu processo de aprendizagem, aorigem delas e, de posse dessas informações, como ela lidará a partir de então em sala de aula com base nessa nova visão.
Essa aluna é de origem japonesa que estudou no Canadá a partir dos seis anos de idade. Formou-se em inglês, porém não se sentia apta a lecionar em escolas públicas e então passa a dar aulas de inglês em sua casa. No início da pesquisa, em janeiro de 1993, seu conhecimento delíngua inglesa correspondia ao nível intermediário cujo curso “Collaborative Learning in Second language Classrooms” a observou e entrevistou e lhe atribuiu um grau de Mestre em Educação.
Seu processo de aprendizagem foi passando por três estágios durante o semestre letivo e cada um deles foi marcado por uma emoção dominante. Na primeira fase, observa-se a ansiedade, na segunda a depressão éque predomina. Já na terceira, Hiroko compartilha sua felicidade e constata-se que essas emoções estão ligadas à vivência em sala de aula, os conteúdos didáticos e as dificuldades de expressar-se em inglês. A conscientização da suas emoções, bem como a origem delas seu deu pelas entrevistas o que fez com que Hiroko lidasse melhor com elas, sem incorrer na desistência por parte da aluna por conta...
tracking img