Redução do encontro consonantal: comparativo entre o processo fonológico em crianças e adultos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 9 (2087 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 5 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Estadual de Campinas
Instituto de Estudos da Linguagem

HL 321 - Fonética Experimental

Redução do encontro consonantal: comparativo entre o processo fonológico em crianças e adultos

Doscente: Prof. Dr. Plínio Almeida Barbosa
Discentes: Isabela Barros Gonçalves
Mayara Fieri

I. INTRODUÇÃO

Vigotski aodiscursar a respeito da origem do pensamento e linguagem afirmou que assim como acontece no reino animal, no humano, o pensamento e a linguagem têm origens diferentes. “Inicialmente a linguagem não é verbal e o pensamento não é intelectual”, mas aos dois anos de idade as curvas desses desenvolvimentos se cruzam determinando um novo tipo de comportamento: o pensamento verbal e a linguagem racional.“Inicialmente a criança aparenta usar linguagem apenas para interação superficial em seu convívio, mas, a partir de certo ponto, esta linguagem penetra no subconsciente para se constituir na estrutura do pensamento da criança”. (VIGOTSKI, 1996).

Antes de discorrer a respeito da linguagem oral, é necessário compreender o processo na produção da fala: “graças à atuação do sistema respiratório,laríngeo e supra-laringeo, a fala se constitui da conceitualização à articulação, vai transformando representações extremamente abstratas em níveis inferiores de abstração até chegar aos comandos neuro-motores, aos articuladores; é uma movimentação destes que modula o fluxo de ar, produzindo o som”. (BARBOSA)

Com esses fundamentos, os estudos sobre o desenvolvimento da linguagem expressivarevelam como este ocorre nos primeiros anos de vida: “período em que os fonemas são adquiridos e estabelecidos quanto às posições nas sílabas e nas palavras e de acordo com uma cronologia que é, ao que parece, similar para a maioria das crianças”. (FERRANTE, 2009).

Na criança, além do desenvolvimento fonológico, os articuladores também estão em processo de maturação, o que exerce alta influência naprodução de fonemas: alguns são mais fáceis do que outros, e facilmente percebe-se a precisão em algumas articulações. O trato vocal dela não é apenas a miniatura do de um adulto, tem que operar penosamente no aprendizado, em conjunto com as freqüentes mudanças que sofre, o qual incide até a adolescência. (GALEA, 2008)

Para compreender o desenvolvimento fonológico é necessário analisá-lo emcomparação à fala do adulto. Um modelo que tem sido freqüentemente utilizado para essa compreensão é o de processos fonológicos, também chamados de estratégias de reparo, que fazem parte do desenvolvimento típico da fala, e são eliminados gradualmente, acompanhando o desenvolvimento. Ele diz respeito à simplificação de regras fonológicas, com mudanças sistemáticas envolvendo a seqüência de sons ouclasse e a pronúncia das palavras. (FERRANTE, 2009; VITOR, 2007).

O quadro a seguir foi apresentado por Yavas et. al (2001) com os principais processos fonológicos nos falantes do português brasileiro.

Um estudo apresentado na Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, em 2009, com 240 crianças de idade entre três e oito anos, revelou que aos três anos os processos mais freqüentes sãoo de lateralização, redução do encontro consonantal e apagamento da consoante final. Esses processos permanecem até os cinco anos, mas sua frequência diminui gradativamente com a idade.

No presente estudo pretende-se fazer um comparativo de natureza qualitativa entre o processo fonológico de redução de encontro consonantal em crianças e em adultos. Entretanto, talvez seja mais apropriado dizerque as crianças ainda não adquiriram estruturas silábicas mais complexas, sem que se faça a afirmação de que elas efetuem a redução de encontros consonantais. Isso se deve ao fato de as crianças ainda se encontrarem na fase de aquisição da linguagem e por esse motivo tenham dificuldade na produção de algumas estruturas mais complexas. É essencial ressaltar que existam diferenças entre um falante...
tracking img