Redes sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INFORMAÇÃO, REDE E REDES SOCIAIS – FUNDAMENTOS E TRANSVERSALIDADES

Regina Maria Marteleto

Resumo O artigo pretende explorar a noção de rede, buscando algumas pistas dos seus fundamentos histórico-conceituais, suas incidências e alianças com o conceito de informação. O objetivo é situar os modos de emprego do conceito de rede em campo de estudos com pouca densidade teórico-conceitual, como éo caso da ciência da informação. Transversal como as idéias de “informação-sistêmica” ou “informação-fluxo”, o conceito de rede convida as perguntas de pesquisa sobre a informação a se associarem a um enfoque do fenômeno onde os sujeitos coletivos são seus protagonistas centrais, ao mobilizarem redes sociais de conhecimentos. Para pensar assim, é relevante introduzir a idéia de uma “terceridade”do conhecimento, da informação e das próprias configurações das redes sociais. Palavras-Chave Informação; conhecimento; rede; redes sociais. “Globalmente, as tecnologias, leves, tomam das técnicas, pesadas, o poder de dar as cores mais fortes ao momento da história e a dominação universal àqueles que as detêm. Eis um mapa-múndi extenso, atravessado por canais, do novo universo, utópico e sombrio”.(SERRES, 1994, p 139).

1 INTRODUÇÃO A ambientação histórico-epistemológica das noções de rede e informação é importante de ser considerada por duas razões principais. Primeiro, para não “naturalizar” esses conceitos, atribuindo-lhes inadvertidamente o estatuto de fenômenos dos “dias de hoje”, da “globalização”, das “sociedades da comunicação, conhecimento, informação”, ou da nova “políticaeco-

nômica neoliberal“, os quais seriam naturalmente importantes de serem estudados e gerenciados na medida em que fazem parte de um cenário globalizante, onde o mundo e a sociedade se encontrariam atualmente instalados. Segundo, e mais fundamentalmente, para perceber a sua transversalidade nos tempos epistemológicos, históricos e sociais – seus trânsitos inter e transdisciplina-

Inf.Inf.,Londrina, v. 12, n. esp., 2007.

Informação, rede e redes sociais – fundamentos e transversalidades

Regina Maria Marteleto

res - quando uma “informação-sistema” que gera memória e registro, tem permanência no tempo e coloração local, parece dar lugar a uma “informação-fluxo”, fluida, rizomática, enredada nos movimentos das redes, canais e dispositivos técnicos de comunicação e informação. Asprimeiras partes do artigo procuram dicionarizar os dois conceitos – rede e informação – para fundamentar suas raízes disciplinares e questões essenciais, ressaltando a sua transversalidade quando se trata de estudar fenômenos relacionados à produção social de sentidos. Em seguida buscam-se perspectivas de emprego da noção de rede associando-a aos conceitos de informação-conhecimento-saber, parao equacionamento de questões caras à ciência da informação. Para esse fim, retomam-se alguns elementos da sociologia do conhecimento e da nova sociologia da ciência, que miram as práticas e disputas no campo científico. A noção de redes sociais apresenta uma “terceridade” na composição dos elos sociais que, vista pelos ângulos teórico e metodológico das perguntas de pesquisa, pode levar àconstrução teórico-prática de um “terceiro conhecimento”, que envolve sujeitos coletivos nos processos de apropriação social dos sentidos e dos dispositivos informacionais. É nessa perspectiva que se apresentam, nas conclusões, elementos prospecti-

vos para o estudo das redes sociais de conhecimentos e informações.

2 INFORMAÇÃO E REDE – RASTROS HISTÓRICOS E CONCEITUAIS Para iniciar as reflexões aquiapresentadas sobre rede e informação, buscouse auxílio no “Dictionnaire Critique de la Communication”, dirigido por Lucien Sfez, composto por dois volumes divididos em duas partes cada um, totalizando 13 capítulos. No primeiro volume as partes se intitulam “Os dados de base” e “As teorias operacionais”. No segundo, “Os grandes domínios de aplicação” e “Comunicação e Sociedade” (SFEZ, 1993)....
tracking img