Redes industriais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO

Introdução:


Primeiros computadores:




ficavam em salas isoladas com
ar condicionado;



operadas apenas por
especialistas;





máquinas complexas, grandes e
caras;

programas submetidos em
forma de entradas seqüenciais.

Eniac (1943)

REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Anos 60:


primeiras tentativas de interaçãoentre tarefas concorrentes;



surge técnica de time-sharing e sistemas multiusuários;



usuários conectados ao computador por terminais;



Necessidade de comunicação

entre terminais e computador
central:


surgem as primeiras técnicas

de comunicação de dados.

REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Anos 70:


surgem microprocessadores;



computadores muito maisbaratos

 difusão do uso.

REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Após a década de 70:


computadores cada vez mais velozes, de
dimensões menores e preço mais
acessível;



aplicações interativas cada vez mais
freqüentes;



necessidade crescente de incremento na
capacidade de cálculo e
armazenamento;



computadores conectados podem ter
desempenho melhor do que ummainframe, além de custo menor;



necessidade de desenvolver técnicas
para interconexão de computadores
Redes de Computadores.



REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Anos 80 - 90: Visão de mercado do meio fabril: Abismo
Como as empresas tradicionais viam a informatização



Como as empresas viram essa evolução rápida?

Como as empresas informatizadas viam as tradicionais REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Informatização das empresas criou a necessidade de troca de
informações entre diferentes equipamentos;



Métodos iniciais: fitas K7, disquetes, fitas perfuradas, cartões, etc.



Método moderno: redes de comunicação (LAN).

REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Não é simples desenvolver um sistema que possa ser integrado a
realidade de todas asempresas – Industrial;



Requisitos de comunicação fabril:


Compartilhamento de recursos;



Gerenciamento da heterogeneidade;



Gerenciamento de diferentes tipos de diálogo;



Garantia de um tempo de resposta médio ou máximo;



Confiabilidade dos equipamentos e da informação;



Conectividade e interoperabilidade;



Evolutividade e flexibilidade. REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Necessário definir arquiteturas, topologias e protocolos
apropriados para redes de comunicação industriais;


Redes do tipo ponto-a-ponto: centralização das funções de
comunicação;



Redes de difusão: possibilidade de descentralização da
comunicação;



Idéia do final dos anos 70 / início 80: rede única para toda
a fábrica;



Idéia atual:não existe uma rede única que atende as
necessidades de todas as atividades existentes em uma
fábrica.

REDES INDUSTRIAIS - INTRODUÇÃO


Nas empresas modernas temos grande quantidade de
computadores operando em diferentes setores e sistemas;



A operação do conjunto será mais eficiente se estes
computadores forem interconectados:



possível trocar dados entre máquinas deforma simples e confortável
para o operador;





possível compartilhar recursos;

vantagens gerais de sistemas distribuídos e downsizing atendidas;

Redes são muito importantes para a realização da filosofia
de Processos Computacionais Integrados - CIM (Computer

Integrated Manufacturing).

REDES INDUSTRIAIS - NÍVEIS HIERÁRQUICOS - CIM

Os Níveis Hierárquicos De IntegraçãoFabril - CIM
Administração
Corporativa
SISTEMA DE
COMUNICAÇÃO

Planejamento
(Factory)

CAD, CAE, CAP,
CAPP, CAQ, etc...

Área
(Shop)

FMS - Flexible
manufacturing
system

Célula
(Cell)

Fieldbus, MAPEPA, Mini-MAP

FMC - Control

Subsistema
(Subsystem)

Componente
(Component)

Enterprisenetwork
(MAP, TOP)

Torno, Manipulador,
Centro de Usinagem,
etc...

S

A...
tracking img