Redes convergentes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5861 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 - INTRODUÇÃO

Em um mundo globalizado onde a busca pela centralização de serviços aos poucos dominam o mercado, empresas que não têm em mente projetos de excelência se tratando de convergência conseqüentemente estão fora das concorrências. Nos finais dos anos 90 onde o domínio das telecomunicações passou do publico para o privado, empresas do setor foram obrigadas a revolucionar seusconceitos de mercado. Isso implicou em novos produtos diferenciados e inovadores a fim de manter seus clientes e preservar suas receitas anuais. Nesse contexto começamos a caminhar para o mundo dinâmico, onde ao mesmo tempo em que estamos fora de casa podemos atender ao telefone residencial ou até mesmo o interfone, o conceito Redes convergentes está muito associado inclusive a conceitos de novastecnologias. A tendência então passa a ser a convergência das redes tradicionais de telefonia, transmissão de imagens, áudio e dados e internet para uma única plataforma. A proposta de migração possui como premissas a transparência de serviços e interfaces para os usuários, e a preservação, das interconexões entre os elementos de rede (centrais telefônicas).

“Convergência em Telecomunicações significao agrupar o uso de tecnologias para unificar redes de voz e dados. As operadoras tradicionais de telefonia, prevendo as mudanças trazidas à vida cotidiana e profissional pelos recursos de unificação de voz e dados, encontram-se hoje em processo de migração para oferecer redes multimídia baseadas na convergência.”

2 - OBJETIVOS DO TRABALHO

Este trabalho tem como objetivo descrever como aIndústria de Telecomunicações está se adequando às necessidades de se manter competitiva no mercado através da convergência da telefonia tradicional para uma rede de nova geração. Baseando-se nesse novo contexto de mercado, o presente trabalho demonstra a necessidade da migração dos serviços de telefonia convencionais para um sistema que integre a comunicação de voz, dados, imagens, áudio e vídeo em umúnico bloco. Este trabalho mostra os desafios a serem alcançados pelas operadoras e as dificuldades que podem prejudicar o processo de migração, assim como as características dessas novas redes e quais suas vantagens sobre a rede de telefonia tradicional, como, por exemplo, a redução nos custos de operação e o aumento da receita.

3 – REDES CONVERGENTES

A indústria de telecomunicaçõesprocura, há alguns anos, orientar sua tecnologia de maneira a tornar os operadores competitivos em um ambiente caracterizado pela concorrência e aumento da desregulamentação. As redes de comunicação convergentes, com interfaces abertas e capacidade para transmitir voz, dados, imagens, som e vídeo, exploram plenamente as tecnologias de ponta para oferecer serviços sofisticados e aumentar as receitas dosoperadores, reduzindo despesas de investimentos e custos de operação. A principal diferença entre as redes convergentes e as redes tradicionais de comutação por circuitos está na estrutura de transmissão por pacotes utilizada no protocolo Internet (IP) e adotada nessas novas redes. Os terminais encaminham pacotes de dados, em formato IP, para um ponto concentrador, de onde passam a circular pelarede até encontrar o endereço IP de destino. Basicamente, é o mesmo procedimento hoje em uso na Internet. A principal mudança a ser feita na estrutura das operadoras para oferecer serviços convergentes, refere-se à transmissão de voz. Para que possam trafegar nas novas redes, os sinais de voz precisam ser transformados em pacotes, que se misturam aos pacotes de dados e imagens durante o transporte.Essa função é realizada por gateways de voz, que são instalados na camada de transporte da rede, onde também estão os roteadores e toda a infra-estrutura física da operadora. O uso de interfaces e protocolos abertos e padronizados é uma das grandes vantagens das redes convergentes. Além disso, a sua arquitetura dispensa algumas estruturas convencionais, como as centrais de trânsito. De modo...
tracking img