Rede telefonica interna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8113 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de Telefonia – Rede Telefônica Interna Capítulo 3: Rede Telefônica Interna Até recentemente o Sistema Telebrás através de suas Empresas Regionais elaboravam Normas Técnicas de redes telefônicas interna. De posse destas normas os projetistas elaboravam seus projetos e os submetiam à aprovação destas Empresas que aprovavam e fiscalizavam a execução destes projetos. Com o advento daprivatização dos Sistemas de Telecomunicações no Brasil a tarefa de normatização passou para a ABNT. 3.1. Acessórios para Rede Telefônica Interna 3.1.1. Caixa de Distribuição São fixadas nas paredes embutidas ou externamente e possuem suas dimensões conforme a quantidade de pares de cabos terminados nestas. Elas podem ser do tipo DG (Distribuidor Geral) que são utilizadas para chegada de cabos da Prestadorade Serviços Públicos de Telefonia, ou para chegada de cabos de todos os andares ou edificações de uma localidade, ou para chegada de cabos com linhas tronco e saída de cabos com ramais de uma CPCT (Central Privada de Comutação Telefônica), ou do tipo CDS (Caixa de Distribuição Secundária) utilizada para chegada dos cabos provenientes dos DGs e saída dos cabos para as tomadas telefônicas.

3.1.2.Bloco BLI-10 São blocos de terminação de cabo multipares com 10 ou seus múltiplos de pares telefônicos. São instalados nos interiores de DGs ou CDSs.

Professor João Batista José Pereira

30

Curso de Telefonia – Rede Telefônica Interna 3.1.3. Bloco BLP São semelhantes aos BLI, entretanto possuem suporte (soquete) para instalação de módulos protetores que ligados à Terra de Proteçãooferecem segurança à Rede Telefônica Interna. Possuem de 2 a 100 pares telefônicos e são geralmente instalados dentro de DGs.

3.1.4. Módulo Protetor Existem vários modelos e fabricantes de módulos de proteção. Entretanto geralmente consistem de um dispositivo de proteção paralela (sobretensão) denominado Centelhador Tripolar a Gás e um dispositivo de proteção série (sobrecorrente) que pode ser umabobina ou um transzorb. O módulo de proteção MP-6 é do tipo para sobretensão e está preparada para atuar a 400V. São utilizados nas caixas terminais com blocos protegidos ou nos armários. Eles protegem os pares contra sobretensões que possam vir a ocorrer.

3.1.5. Anel Guia É um componente metálico circular com uma base do tipo paralelogramo onde se fixa no fundo dos DGs ou CDSs para fornecercaminho para os fios jumper. 3.1.6. Fio Jumper É um par de fios trançado de 24AWG, cada condutor de uma cor, são fabricados em diferentes combinações de cores e são utilizados para interligar circuitos presentes em pares e blocos distintos. 3.1.7. Cabo CCI É um cabo de um ou mais pares recobertos por uma capa protetora, possui 0,40 ou 0,50mm de diâmetro do condutor, e é utilizado para interligar astomadas telefônicas as CDSs (rede telefônica horizontal). 3.1.8. Cabo CI É um cabo de dez ou mais pares recobertos por uma capa protetora e blindagem de alumínio, possui 0,40 ou 0,50mm de diâmetro do condutor, e é utilizado para interligar as CDSs aos DGs, ou o DG da CPCT aos DGs do prédio e da Prestadora de Serviços Públicos de Telefonia (rede telefônica vertical). 3.1.9. Tomada Padrão TelebrásTomada fêmea composta de quatro contatos metálicos onde se encaixa o pino de ligação do aparelho telefônico. Apesar de possuir quatro contatos apenas dois são utilizados (L1 e L2).

Professor João Batista José Pereira

31

Curso de Telefonia – Rede Telefônica Interna 3.2. Cabeamento Estruturado Há algum tempo atrás, os fabricantes e projetistas de sistemas de comunicação, desenvolviam produtossem padrão em comum, ou seja, cada fabricante tinha seu próprio sistema de cabeamento. Durante esse período, qualquer nova geração de computador, precisava de um sistema específico e especializado de cabos para a conexão aos usuários. Quando um sistema tornava-se absoleto, era substituído por outro mais moderno que necessitava de cabeamento diferente e, em muitos casos, os cabos velhos eram...
tracking img