Rede ngn

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1549 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

O objetivo deste documento é apresentar as premissas de arquitetura e diretrizes gerais para o projeto de NGN “PSTN Replacement” a ser implantado pela Alcatel-Lucent.

O escopo deste projeto é a implantação inicial de 450.000 terminais de voz (RTPC) através da arquitetura NGN TISPAN para substituição de centrais telefônicas que não suportam os requisitos de PortabilidadeNumérica.

1. Glossário

* AGCF – Access Gateway Control Function

* AGW – Access Gateway

* ALU – Alcatel-Lucent

* BGCF – Breakout Gateway Control Function

* BGF – Border Gateway Function

* CCF – Charging Collection Function

* CSCF – Call Session Control Function

* DNS – Domain Name System

* ENUM – E.164 Number

* HSRP – Host Standby Router Protocol

* HSS –Home Subscriber Server

* IMS – IP Multimedia Subsystem

* IP – Internet Protocol

* LAN – Local Area Network

* MAC – Media Access Control

* MGCF – Media Gateway Control Function

* MGW – Media Gateway

* MPLS – Multi-Protocol Label Switching

* MRFC – Media Resource Function Controller

* MRFP – Media Resource Function Processor

* NMS – Network Management System* NOC – Network Operation Center

* OAM – Operation, Administration and Maintenance

* OSS – Operation Support System

* PES – PSTN Emulation Subsystem

* PLMN – Public Land Mobile Network

* PSTN - Public Switched Telephone Network

* QoS – Quality of Service

* SBC – Session Border Controller

* SIP – Session Initiation Protocol

* STP – Spanning Tree Protocol

*TISPAN

* UE – User Equipment (i.e., CPE)

* VCC – Voice Call Continuity

* VLAN – Virtual LAN

* VPN – Virtual Private Network

* VRRP – Virtual Router Redundancy Protocol

* WAN – Wide Area Network

2. Referências

* Descrição Geral da Solução Técnica

* Descritivo da Solução AGW ISAM 7302 FD & ISAM 7330 FD

* Escopo de Fornecimento_ Equip. e Serviços

3. Rede NGNTISPAN

- Função de Media Server – MS fornecido pelo equipamento Condor Media Server. É o mesmo hardware do AS Condor View;

1. Diretrizes Gerais para o projeto:

- Codec de voz: G.729A, sem supressão de silêncio, VAD (Voice Activity Detection) e CNG (Comfort Noise Generation);

- Buffer do jitter: A definir;

- Buffer de jitter adaptativo;

- Codec para FAX: Pass-through ouT.38 – A definir;

- Modem – V.152 – Deve ser testado.

DTMF Transmission: RFC2833 – DTMF Relay Mode;

Tamanho dos pacotes: A definir .

PLC – Packet Loss Concealment – Deve estar ativado;

Cancelamento de eco: Deve ser ativado. Testar.

Teste de continuidade - COT

H.248.11 – Overload Protection - Deve ser habilitado

Criptografia – IPSec – Será utilizado para sinalização?

2.Diretrizes Gerais de Redundância:

Redundância Interna:

Todos os equipamentos do core deverão ter redundância de interfaces físicas com a rede IP, conforme figura a seguir:

[pic]

Redundância Geográfica: Todos os equipamentos do core da rede funcionarão com redundância geográfica (dual homing), na configuração ativo-ativo. Na descrição detalhada de cada equipamento serãodescritos em detalhes o funcionamento da redundância geográfica para cada equipamento.

3. Diretrizes Gerais para Bilhetagem:

Deverão ser coletados via SFTP, em modo Pull ou Push,

Os bilhetes gerados pelos MGC´s deverão ser coletados em cada elementos da rede. Não haverá ponto único de coleta. Deverão ser coletados via SFTP, em diretório específico a ser definido.Os elementos de rede, bem como o BTS, deve permitir o armazenamento de arquivos de bilhetagem por no mínimo 10 dias de alto tráfego.

Premissas a serem definidas:

- Para uma mesma chamada, gerar bilhetes nos dois pontos?

- Gerar bilhetes para chamadas entrantes?

- Gerar bilhetes para chamadas não completadas?

- Outros cenários de...
tracking img