Recursos humanos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5374 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

1. Introdução 4
2. Recrutamento e Selecção 7
3. Sistemas de Recompensas 19
4. Avaliação e Gestão do Desempenho 20
5. Conclusão 23
6. Bibliografia 25

Introdução

Este trabalho foi realizado no âmbito da cadeira de Gestão de Recursos Humanos, de modo a que fossem postos em prática os conhecimentos adquiridos ao longo do semestre, sendo os nossos pontos do trabalho o“Recrutamento e Selecção” e “Sistemas de Recompensas”. No entanto, tivemos também de abordar o ponto “Avaliação e Gestão do Desempenho”, pois este torna o ponto “Sistema de Recompensas” mais justo.
VIVER A VIDA CENTER é uma instituição que tem dois tipos de serviços, de lar e serviço de creche, tem como objectivo prestar um serviço inovador a idosos e crianças, com melhores condições equalidade. A nossa instituição tem capacidade para suportar um número de idosos e crianças considerável. Tem três diferentes tipos de serviço: um para os idosos a tempo inteiro, outros para idosos de centro de dia e, por último, a creche. VIVER A VIDA CENTER situa-se num prédio T10, localizado em Silves, a nível de medidas de espaço possui 1.600m2 de área útil, 1.849m2 de área bruta e 400m2 de terreno,é constituída por 4 andares mais cave, esses 4 andares serão distribuídos de uma maneira com as necessidades, ou seja, as crianças ficarão no rés-do-chão, os idosos de centro de dia no primeiro andar e os idosos acamados no segundo andar, o terceiro andar irá ser destinado para as actividades, visto o edifício ser equipado com elevadores, não haverá qualquer entrave quanto à deslocação dos idosospara o mesmo. Tendo em conta a legislação existente para estes tipos de serviços, legislação essa constituída por:
• Despacho Normativo 30/2006 de 8 de Maio de 2006;
• Despacho Normativo 62/99 de 12 de Novembro de 1999;
• Decreto-Lei 268/99 de 15 de Julho de 1999;
• Despacho Normativo 12/98 de 25 de Fevereiro de 1998;
• Decreto-Lei 133-A/97 de 30 de Maio de 1997;
•Despacho Normativo 99/89 de 27 de Outubro de 1989;
• Despacho Normativo 96/89 de 21 de Outubro de 1989;
Teremos instalações para suportar trinta idosos, onde vinte estão a tempo inteiro e os restantes (dez) no centro de dia. Em relação às crianças, teremos suporte para vinte e cinco crianças numa sala, tal como é estipulado pela lei portuguesa.
No nosso serviço iremos realizaractividades de interacção entre as duas gerações (idosos e crianças), tendo estas a finalidade de fomentar o respeito entre as gerações, dar continuidade às tradições e costumes antigos, fornecer novos e diferentes conhecimentos às crianças e, ao mesmo tempo, melhorar a vida dos idosos, proporcionando-lhes novas actividades de lazer e uma “nova alegria”.
É neste aspecto que apostamos a nossainovação.
Para tal, iremos realizar actividades como: passeios conjuntos, teatros, actividades de desenvolvimento intelectual, como a partilha de experiências, sessões de cinema dentro da nossa instituição, actividades físicas, como ginástica, hidro-ginástica, jogos, sessões de histórias e partilha de conhecimentos antigos por parte dos idosos, etc, partilharão de espaços comuns de convívio,tais como uma sala de actividades, o jardim e a área de refeições, de modo a interagirem com maior liberdade e naturalidade.
O nosso serviço distingue-se pela qualidade tanto das instalações, com os melhores e mais recentes equipamentos, como dos profissionais, seleccionados pelos nossos Recursos Humanos com a adequada formação para realizar as actividades e responder às necessidades dosnossos clientes. A nossa equipa inicialmente será constituída por dois Enfermeiros coordenadores (são aqueles que têm a capacidade de identificar problemas de saúde, analisar os dados do paciente e formular um diagnóstico para os mesmos), quatro auxiliares de enfermagem (auxiliam os enfermeiros nas suas tarefas e têm capacidades para substituir caso este não se encontre presente), um secretário...
tracking img