Recursos hidricos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1403 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RECURSOS HIDRICOS
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
3 CONCLUSÃO 5
REFERÊNCIAS 6

1 INTRODUÇÃO
O presente estudo teve como objetivos, checar o uso da margem esquerda do rio Paraguai, nas práticas educacionais, conhecer os indicadores para educação ambiental no local e sugerir algumas atividades como, por exemplo, alunos ajudando limpar o rio e fazendo varias coletas seletivaspara que não haja sujeiras em nossos rios, tem escolas que coloca seus alunos para praticar aulas no pátio, em locais amplo, próximo da escola como bosque, praça ou na beira de um rio, podendo até contar com a participação de outras disciplinas como geografia e histórias.
2 DESENVOLVIMENTO
Qualidade da água do rio Paraguai na área urbana foi pesquisada
Objetivando verificar a qualidade da águados córregos urbanos de Corumbá e Ladário, que drenam para rio Paraguai, a Embrapa Pantanal, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) realizou uma pesquisa em três destes córregos, dois em Corumbá e um em Ladário. O resultado do estudo revelou que a qualidade desses corpos d’água, que recebem muita quantidade de lixo elançamento de esgotos é precária e imprópria para banho em função da presença de bactérias indicadoras de contaminação fecal. Mais estudos devem ser realizados na área portuária dessas cidades, principalmente na fase de seca do rio Paraguai, que recebe as águas desses córregos e das galerias pluviais e onde muitas pessoas se banham e pescam, sendo, portanto, um problema de saúde pública.
Observou-seque 86% das amostras coletadas nos três corpos d’água urbanos amostrados (Córregos), apresentaram valores de coliformes fecais acima de 2400/100 mL, além da grande quantidade de lixo. De acordo com a legislação brasileira (Resoluções CONAMA 20/1986 e CONAMA 274/2000), as águas são consideradas IMPRÓPRIAS para balneabilidade quando os valores ultrapassarem 1000 coliformes fecais por 100 mL daamostra.
POSSÍVEIS FONTES DE POLUIÇÃO
A Superintendência Estadual de Pesca e PMA (Polícia Militar Ambiental) vão visitar oito municípios no sul de Mato Grosso do Sul para descobrir se a fonte de poluição que causou a mortandade de toneladas de peixes no rio Paraná teve origem no Estado. Apesar de ainda não saber a origem, as equipes já descobriram que a morte dos peixes está sendo causado pelasubstância química sulfato de cobre. “Não descartamos o Estado como fonte poluidora, por isso vamos visitar curtumes, usinas hidrelétricas, tudo, por mais remota que seja esta possibilidade”, ressaltou Liparelli, completando que dentre os curtumes devem ser visitados um em Três Lagoas e outro em Paranaíba. Ele esclareceu ainda que os rios do Estado sejam monitorados e, por isso, não há risco de um desastreambiental, mas acrescentou ainda que apenas o peixe armal, também conhecido como abotoado, é o que está morrendo. O superintendente explicou que a espécie é comercializada como filé e alertou para que a população evite comprar esse peixe, principalmente de procedência duvidosa, pois o sulfato de cobre é cancerígeno.
QUALIDADE DA MATA CILIAR
Na maior área contínua de Mata Atlântica do país, oVale do Rio Ribeira de Iguape,na divisa entre os estados de São Paulo e Paraná, ribeirinhos estão sofrendo com a falta d'água.
Dos 7% que ainda restam de Mata Atlântica no país, a maior parte, 21%, está localizada no Vale do Ribeira. Apesar da abundância de Mata, do alto índice de chuvas e da proximidade com o Rio, a localidade enfrenta a falta de água em decorrência do desmate da Mata Ciliar, quefica às margens dos rios, e de questões fundiárias, que impedem o acesso dos quilombolas às nascentes.
Comunidades remanescentes de quilombolas, como a de Porto Velho, no município de Ipiranga, estão utilizando água apenas para uso doméstico. Nos meses quentes do início do ano, chegaram a suspender a irrigação das hortas.
Boa parte das casas – a maioria delas de taipa – da comunidade...
tracking img