Reconceituação do serviço social no brasil

Reconceituação do serviço social no Brasil

O movimento de reconceituação se iniciou por volta de 1965, era um processo de ruptura com o serviço social norte-americano – vigente no Brasilapós a IIª guerra mundial. Foi uma proposta no sentido de adequar o serviço social à problemática dos países latino-americanos, buscando um marco referencial e teórico para a prática do serviçosocial e elaboração de uma literatura autônoma. Foi marcado por três momentos distintos:
No primeiro momento, a crítica da ligação com os países dominantes, com seu caráter importado da Europae EUA, foi o momento mobilizado pelo Centro Brasileiro de Cooperação e Intercâmbio de Serviços sociais – CBCISS, promovendo os seminários de Araxá (1967) e Teresópolis (1970). Foi a apresentação doserviço social voltado para a integração social na perspectiva da modernização (neopositivista).
No segundo momento continua o questionamento sem ligação do serviço social com os valores eclasses dominantes, foi o período dos novos paradigmas científicos, do ressurgimento dos movimentos sociais e estudantis na política brasileira.
No terceiro momento ocorreu o resgate dasteorias marxistas, pelas obras de Iamamoto e outros. Com base no pensamento de Gramsci, coloca-se a instituição como o espaço das lutas de classes, procurando-se fortalecer a prática do serviço socialaliada aos movimentos populares.
Enfim, o movimento de reconceituação envolveu reelaborações por um grande numero de profissionais na busca de fundamentos, de novos, conhecimentos e teoriasbaseado em uma concepção de homem e de mundo e na formulação de novas metodologias que pudesse instrumentalizar uma ação coerente com um novo posicionamento. O Serviço Social posteriormente aodesenvolvimentismo difundiu uma nova visão das possibilidades da profissão e das funções do assistente social, no sentido de reformulações teóricas e práticas, seja operacionalização da nova proposta, á luz...
tracking img