Rascunho sobre conhecimento cientifico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1403 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Conhecimento Artístico
O conhecimento artístico é um conjunto de fatores intimamente pessoais adquiridos durante a vida, experiência e carreira do artista. Esse saber é expresso através do processo criativo, materializando-o por meio de habilidades adquiridas e emocionais. O processo criativo envolve diversas áreas como as artes plásticas, a dança, a música, o teatro, o cinema entre outros.O conhecimento artístico apresenta-se na forma de um objeto sensível que se gerou e se projeta além da sua sensibilidade, num espaço informe, interior ao artista e ao leitor, diferentemente contudo. Sabemos que a criação é o ato de configuração objetiva da experiência individual. Mas o que é, de fato, o conhecimento artístico? E como partilhá-lo se os objetos artísticos são, eles próprios, o seupróprio saber deles? Ao contrário do conhecimento científico, cuja delimitação do objeto o torna um conhecimento parcelar da realidade, e que procura legislar acerca dos fenômenos observados, descritos e analisados, permitindo-lhe antecipar, dessa forma, as suas ocorrências regulares, o objeto de conhecimento da arte é o todo da experiência humana, esta última sendo o desenvolvimento interior docontacto com o exterior, ao qual o individuo acede pelos sentidos. Ao contrário da abstração filosófica, que «aspira a um conhecimento uno da experiência e do próprio conhecimento, a arte, partindo do todo e acrescentando-se dialeticamente a ele, concretiza-se através da sua existência como corpo objetivo, fruto de uma vivência circunstancialmente "localizada", mesmo se participando do eterno, doinfinito e do uno, para citar Shelley,e ainda se musical ou abstrata.








A poesia existe para tentar dar nome ao desconhecido que o poeta ousou. Esse desconhecido não implica, contudo, que a atividade do poeta haja de procurar mover-se para fora da sua experiência no mundo. É, sobretudo, uma tentativa de formar pela linguagem o não nomeado, «um excedente de vida interna. A partir domomento em que a obra existe, o irreconhecível passou a ser forma pela sensibilidade das palavras, tornando-se conhecimento, «porque o/ virtual de um pensamento, se tornou ali/ uma evidência: se tornou concreto.



O poeta tem, implícita ou explicitamente, a consciência da diversidade e do inexato. Só se percebe a necessidade de criação, no entendimento de que é da natureza da linguagemdiagnosticar-nos os sentidos, remetendo para uma forma conhecida todo o diálogo possível com o real. Por isso, no sentido em que a poesia é uma forma de conhecimento, o poeta compreende que corporizar o excesso (o que ainda não fora dito, o informe) é construir algo mais do que um alomorfe de uma, digo, arqui-forma. É, no fundo, o construir de uma arqui-visão do mundo, o poema, que compreenda o profundode um mergulho além do mais periférico do expressável. A nova forma, como superar do perfeito reconhecível, é, então, no seu escopo, um lugar para onde flui o dizível da experiência. Em cada forma se desloca, assim, os limites do finito do conhecimento, infinitamente. O desejo de conhecer, de tornar conhecimento, tornou necessária uma nova existência objetiva, porque, entenda-se, «(...) a poesianão é uma maneira complicada e difícil de dizer coisas que podem ser ditas de maneira simples e fácil - mas é, acima de tudo, uma maneira de dizer o que não pode ser dito de outra maneira, num mundo ameaçado por todo o tipo de silêncios e totalitarismos de linguagem, da consciência e do sentido. A poesia é o reino maravilhoso onde a língua do nosso corpo e do nosso quotidiano intersubjetivo encontranovas e ilimitadas possibilidades de formular o sentido e de assim alargar as fronteiras do mundo em que vivemos e nos formamos. Se, como dizia Wittgenstein, os limites da nossa linguagem são os limites do nosso mundo, a poesia dá-no a conhecer o infinito da nossa linguagem e do nosso mundo, permitindo-nos por essa via formular o informulável das coisas e dos seres e conceber um mundo mais...
tracking img