Rap: o novo som da mpb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1113 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Entende-se por música popular brasileira a expressão musical que representa, ou identifica os pátrios do Brasil. Contudo, em um país de dimensões e disparidades sociais colossais, torna-se questionável a capacidade de apenas uma vertente musical atender às expectativas de toda população. Afinal, a música visa entreter, mas as letras que carregam a melodia, também carregam as declarações daqueleque a escreve e do grupo que aclama a composição, concordando com o conteúdo difundido.

Segundo dados do IBGE de 2010, apenas na cidade de São Paulo, de 96 distritos, 57 estão localizados na região periférica da cidade. Um total de 6.838 641 pessoas, 63% da população, que – consciente da sua circunstância – poderia se identificar com um som, cujo fim seja protestar quanto às condições sociaisnas quais está inserida.





A música de protesto contemporânea

Chico Buarque, durante a segunda metade do século XX, ovacionou multidões com seus hinos contrários à situação política que o país vivia. A música brasileira dos dias de hoje transita pelas origens, mas segue dubitável no que condiz ao aspecto questionador, o qual remete a arte como maneira de manifestação das ansiedadespopulares.

O rap – som original da Jamaica, que conquistou espaço nos “guetos” dos Estados Unidos – chegou ao Brasil importado, mas já na segunda metade da década de 1990, passou a expor a insatisfação de uma parte da população, segundo explica o produtor musical Zeca MCA: “[Nesta época] aparecem muitas bandas de rap e o protesto torna-se evidente, em conjunto com as letras violentas”.

ZecaMCA é José Melo da Costa Aguiar, e trabalha na equipe que leva ao ar o programa Manos e Minas, exibido semanalmente pela TV Cultura há quatro anos. A atração musical apresenta os ídolos deste universo musical e dá abertura aos questionamentos do jovem da periferia. “Mais importante que haver um programa de rap na TV Cultura, é pensar que há um programa deste gênero em um canal do Governo. O Governopromove o rap”, ressalta Zeca.

Esta ascensão do rap também pode ser notada em uma das mais evidentes premiações musicais nacionais. O VMB – MTV Video Music Brasil –, evento promovido desde 1995, pela MTV, cuja finalidade é premiar os destaques do ano em diversas categorias, nesta última edição, aclamou diversas figuras reconhecidas no rap, promovendo – inclusive – um encontro de geraçõesentre os mesmos. Alguns dos nomes que subiram ao palco do evento são Criolo, Emicida, Racionais MC’s, Projota e BNegão.

Para Zeca, o comparativo das últimas premiações do VMB, nos últimos anos, representa uma evolução no segmento: “A diferença é que, antes, havia apenas a categoria rap, com poucos integrantes, por volta de três. Hoje, no entanto, a maioria dos artistas são de rap. Eles nãoparticipam só da categoria rap, eles participam dos prêmios de ‘melhor clipe do ano’, ‘melhor artista’, entre outros”. E completa: “[O rap] saiu do gueto. Ganhou espaço na capa da Ilustrada [do jornal Folha de S. Paulo], do Caderno 2 [do jornal O Estado de S. Paulo]”.

Universo comum: a aceitação dos gêneros entre si

O rapper Rato MC, de 22 anos, enxerga muito claramente a ascensão do som das ruasà categoria de música popular brasileira: “O rap é a MPB na essência, é o grito de guerra da massa que está correndo no dia a dia, são histórias do povo para o povo, relatando os venenos e a podridão das ruas do Brasil. Não tem mais MPB que o próprio rap”, afirma. Contudo, Rato, é crítico ao apontar que parte do que se intitula rap e que conquistou aceitação social, perdeu em conteúdo, ao aplicarestratégias comerciais para alcance do grande público: “Não é mentira dizer que em qualquer estilo musical, vende-se muito mais ao conquistar o público feminino, por exemplo. (...) Eu acho que o rap mesmo, aquele tapa na cara da sociedade, ainda não está nem perto de ser aceito”, coloca.

Vulgo Rato MC, Rui dos Santos é programador na área de tecnologia da informação, trabalha em período...
tracking img