Ramose mb.pdf

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6748 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RAMOSE, M. B. Ensaios Filosóficos, Volume IV - outubro/2011

Sobre a Legitimidade e o Estudo da Filosofia Africana On the legitimacy and study of African Philosophy
M B Ramose1 University of South Africa, Pretoria

Tradução Dirce Eleonora Nigro Solis Rafael Medina Lopes Roberta Ribeiro Cassiano

Revisão Dirce Eleonora Nigro Solis

Resumo Trata-se de um fato curioso de nosso tempo quesubsistam dúvidas sempre que a expressão Filosofia Africana é utilizada. O mesmo não acontece quando se fala de filosofias presumivelmente “normais”, como a filosofia ocidental. Esta incerteza concernente à existência da Filosofia Africana inclui referências a filosofias historicamente aparentadas, como a Filosofia Aborígene ou a Latino-americana. Tendo em vista esta dúvida infinita, a legitimidade ea possibilidade do estudo dessas filosofias são o assunto do presente ensaio, cujo objetivo é asseverar a legitimidade do estudo da Filosofia Africana por africanos e não-africanos. A argumentação deverá concentrar-se em filosofias historicamente próximas, postas em dúvida e

1

Mogobe Ramose obteve primeiramente o título de bacharel em Artes na University of South Africa. A isto se seguiramos títulos de bacharel, licenciado e doutor em Filosofia obtidos na Leuven University (Katholieke Universiteit Leuven) na Bélgica. Possui também o título de mestre em Relações Internacionais da London University. Suas áreas de especialidade e principais interesses são Filosofia Africana, Filosofias da religião e do direito, defesas étnicas e filosofia das relações internacionais. Possui umapublicação vasta nas áreas mencionadas e seus trabalhos continuam a atrair a atenção de muitos estudiosos. Lecionou em duas universidades européias e quatro universidades africanas, incluindo dois seminários católicos. Atualmente é professor extraordinarius na University of South Africa.

Sobre a Legitimidade e o Estudo da Filosofia Africana

silenciadas pela violência desmedida das injustasguerras de colonização, pelo mercado escravocrata transatlântico e o ceticismo sobre as civilizações antigas de povos associados a filosofias. Defendemos que as filosofias africanas e outras próximas, igualmente silenciadas, são preeminentemente filosofias da libertação. A filosofia do ubuntu nos dará um exemplo disso. Palavras-Chave: Filosofia Africana; Epistemicídio ;Pluriversalidade; MesmizaçãoAbstract It is a curious fact of our time that doubt subsists whenever the expression, African philosophy is used. This is not the case when the presumably “normal” philosophies such as Western philosophy are spoken of. The doubt concerning the existence of African philosophy includes references to historically kin philosophies such as Aborigines or Latin American philosophies. In view of theundying doubt, the legitimacy and study of these philosophies is the subject of the present essay. It is the purpose of the present essay to assert the legitimacy and study of African philosophy by Africans and non-Africans. The argument shall apply to the historically kin doubted philosophies silenced by the unjustified violence of the unjust wars of colonisation, the transatlantic slave trade andunwarranted scepticism about the ancient civilizations of the peoples associated with philosophies. It is argued that African and its kin silenced philosophies are pre-eminently philosophies of liberation. The philosophy of ubuntu is given as an example. Key words: African Philosophy, Epestemicide, Pluriversal, Samenisation

O Significado da Dúvida A colonização estava apoiada em, pelo menos, doispilares. Um deles era o pilar da religião, a inspiração e a crença que a fé no Deus de Jesus Cristo demandava que cada ser humano no planeta Terra deveria ser cristianizado, mesmo contra a sua vontade. (Williams, 1990, 51) 2. O outro era a idéia filosófica que somente os seres humanos do Ocidente eram, por natureza, dotados de razão, sendo assim a única e autêntica personificação da famosa...
tracking img