Radiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 67 (16617 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Interpretação de Exames Laboratoriais


Exame de Urina
O exame de urina proporciona ao clinico informações preciosas sobre patologia renal e do trato urinário, bem como sobre algumas moléstias extras renais. Pela sua simplicidade, baixo custo e pela facilidade na obtenção da amostra para análise. È o exame de rotina, já utilizado desde a mais remota antiguidade; talvez aquele a que maisse recorre.
O exame de urina compreende em exame físico, exame químico, exame microscópico, identificação de cálculos e exame bacteriológico.
Colheita
Para se processar o exame completo de urina, deve ser recolhido o jato médio, desprezando o que esta no canal da uretra. Esse cuidado é necessário para se obterem dados quanto à composição quantitativa da urina, como a eliminação dauréia, cloretos, glicose. Para o exame microscópico do sedimento urinário, deve-se utilizar urina recentemente emitida ou conservada em refrigerador.
Para obter a urina de 24h, precede-se da seguinte maneira: esvazia-se a bexiga a dada hora (oito da manha, por exemplo), desprezando-se essa micção; daí por diante coleciona-se toda a urina emitida ate o dia seguinte inclusive à micção das oitohoras, (ou da hora que iniciou a colheita do dia anterior).
 A colheita em crianças pode ser feita por meio de coletor de plástico ou da punção suprapúbica.




EXAME FÍSICO
Volume
A unidade funcional do rim é o néfron, cada rim contém cerca de um milhão de néfrons. Aproximadamente 1.200 ml de sangue circula nos rins por minuto e são filtrados. Desde total, aproximadamente 1 ml deurina é formado por minuto. Cerca de 150 litros do filtrado glomerular são reabsorvidos pelos túbulos em 24h.
 


O volume excretado varia com alimentação, com exercícios físicos, com a temperatura ambiente, e particularmente com o volume de liquido ingerido. Em crianças a diurese é proporcionalmente maior do que do adulto.
Nas seguintes condições o volume urinário é aumentado(poliúria): diabetes mellitus, certas afecções do sistema nervoso, amiloidose renal, rim contraído, emoções, frio e ingestão excessiva de líquidos.
Nota-se diminuição de volume (oligúria): nefrite aguda, febre, diarréia, vômito, choque, desidratação, nefropatia tubular tóxica, enfarte hemorrágico do rim, moléstias cardíacas e pulmonares.


Cor
A cor da urina é variável e depende da maior oumenor concentração dos pigmentos urinários, de medicamentos ou elementos patológicos nela eliminados e de certos alimentos.
Normalmente tem coloração entre amarelo-citrino e amarelo-avermelhado. O urocromo é o principal responsável pela cor amarela, e a uroeritrina, pela vermelha.
Em condições patológicas (estado febril, por exemplo) o teor de uroeritrina aumenta e a urina torna-seacentuadamente vermelha. As urinas ácidas em geral são mais escuras do que as alcalinas. Em estados patológicos a urina pode apresentar diversas colorações.
Os glóbulos vermelhos serão verificados ao microscópio, após centrifugação, ou mesmo pela sedimentação espontânea. A hematúria de origem glomerular (glomerulonefrite aguda) jamais apresenta coágulos, ao passo que, em outros tipos de hematúria,como no traumatismo ou tumor, eles frequentemente estão presentes. A urina de aspecto leitoso pode resultar da presença de pus, ou grandes quantidades de cristais de fosfato.
O uso de certos medicamentos (fenazopiridina, pyridium, azul de metileno e outros) e a ingestão de determinados alimentos como a beterraba, fazem com que a urina fique vermelha, azul ou outras.
A coloraçãoamarela-esverdeada geralmente é produzida pela presença de pigmentos biliares, principalmente a bilirrubina.
[pic][pic]
 
Aspecto
Geralmente a urina recentemente emitida é límpida. Deixada em repouso por algum tempo, pode haver formação de pequeno depósito (constituído por leucócitos) denominado nubécula. Esta é mais acentuada nas mulheres.
As substâncias que mais frequentemente turvam...
tracking img