Radiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2701 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE LITERATUS
CURSO DE GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA

ESÔFAGO DE BARRETT


Cristiane Haddad
Walmir Dezincourt de França

MANAUS - 2011

FACULDADE LITERATUS
CURSO DE GRADUAÇÃO EM RADILOGIA

Cristiana Haddad
Walmir Dezincourt de França

ESÔFAGO DE BARRETT

Projeto integrador III de Tecnologia de Imagem, apresentado a Instituição como requisito obrigatório para conclusão decurso e obtenção do Título de Tecnólogo em Radiologia. Sob orientação da Professora: TNR Zenaide Figueiredo.

MANAUS - 2011
LISTA DE FIGURAS

Figura 1: Esôfago de Barrett. Figura 2: Visão endocóspica Figuras 3 e 4: Prancha Tam-em e Pigg-O-Stat. Figura 5: Auxiliares para imobilização Figuras 6 e 7: Métodos de Imobilização Figura 8: Sinalização. Figuras 9: Protetores gonodais de contato. Figura10: Perfil das vias respiratórias Figura 11: AP das vias aéreas | P 8P 9P 10P 11P 11P 14P 15P 16P 17 |

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 5
2. FORMULAÇÃO DA HIPÓTESE 6
3. OBJETIVOS 6
3.1. GERAIS 6
3.2. ESPECÍFICOS 6
4. JUSTIFICATIVA 7
5. METODOLOGIA 9
6. 6. ESÔFAGO DE BARRETT 9
6.1. Morfologia 9
6.2. Diagnóstico 10
7. RADIOLOGIA PEDIÁTRICA 10
7.1. Imobilização 10
7.2.Artifícios de imobilização 11
7.3. Outros feitios de imobilização 11
8. PROTEÇÃO RADIOLÓGICA 11
8.1. Proteção radiológica 12
8.2. Justificação da prática 12
8.3. Otimização da proteção radiológica 12
8.4. Doses individuais 13
8.5. Exposições ocupacionais 13
8.6. Sinalização 14
8.7. Procedimentos de proteção radiológica 15
8.8. Proteção dos pacientes 15
9. PROTEÇÃO RADIOLÓGICAPEDIÁTRICA 16
9.1. Proteção gonadal 16
10. ANATOMIA RADIOGRAFICA 17
10.1. Esôfago 17
10.2. Traquéia e Esôfago 18
10.3. Posição lateral (perfil): vias respiratorias altas 18
10.4. Incidencia AP: vias respiratorias altas 18
11. Fisica da Radiologia 19
11.1. Geração os Raios X 19
CONSIDERAÇÕES FINAIS 20
REFERÊNCIAS 21



1. INTRODUÇÃO

Ainda neste projeto será visto também, sobre oque me foi proposto para a construção do mesmo, refernte a patologia e as disciplinas realacionadas, como a biossegurança, radilodia pediátrica digital e física radiológica. Espero me fazer entender e colaborar com a literatura acadêmica mas, com toda certeza afirmo qua a maior colaboração foi mesmo para o nosso próprio aprendizado.

2. FORMULAÇÃO DA HIPÓTESE

Existem vários tipos de doençasque acometem os seres humanos, por esse motivo é necessário que sejam feitos exames de diagnóstico digital para identificar a patologia e tratá-la. Os exames de imagem digital facilitam o diagnóstico por proporcionar melhor visibilidade do órgão e a situação da patologia que está ocorrendo nele, para que seja aplicado o tratamento devido, obtendo resultados mais precisos.

3. OBJETIVOS3.1. GERAIS

Demonstrar a importância dos exames de diagnóstico digital na detecção, no tratamento e nos resultados das patologias.

3.2. ESPECÍFICOS

* Nitidez do estado da doença através do diagnóstico digital;
* Vantagens e desvantagens do uso deste tipo de diagnóstico;
* Faixa etária e fatores de risco em que a patologia pode se manifestar;
* Medidas de proteção que devemser utilizadas durante a exposição, tipos de exames; e,
* Posicionamentos que facilitarão a visualização da estrutura na detecção da patologia.

4. JUSTIFICATIVA
Para justificar-se a utilização dos exames radiológicos temos assegurado de acordo com a Portaria de nº 453 de 1º de junho de 1998, da Secretaria de Vigilância Sanitária – Ministério da Saúde.
2.2 A Justificação é oprincípio básico de proteção radiológica que estabelece que nenhuma prática ou fonte descrita a uma prática deve ser autorizada a menos que produza suficiente benefício para o indivíduo exposto para a sociedade, de modo a compensar o detrimento que possa ser causado.
2.3 O princípio da justificação em medicina e odontologia devem ser aplicados considerando:
a) Que a exposição médica deve resultar...
tracking img