Radiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3451 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENSINO SUPERIOR: DIFICULDADE DE ACESSO E PERMANENCIA DE ALUNOS ORIUNDOS DE CLASSES POPULARES E SUA MOTIVAÇÂO PARA A APRENDIZAGEM
Aline Nascimento
Elza Ferreira da Silva Lenzi
Gislene Araújo
Patrícia Vieira Leite

RESUMO

A problemática das desigualdades educacionais ainda muito presente em nossa sociedade, exclui muitos alunos oriundos de escolas públicas e com baixa renda, isso porque asredes de ensino deixam muitas lacunas, principalmente no requisito leitura que é primordial nas universidades, sendo que muitos desses estudantes dependem exclusivamente do ensino público brasileiro, para enfrentar o “temido” vestibular. Neste trabalho trataremos das desigualdades relacionadas ao acesso e as dificuldades de permanência de alunos oriundos das classes populares e as variáveis queinfluenciam a motivação de estudantes universitários em sua aprendizagem. A mostra deste estudo foi composta por 11 acadêmicos do curso de Pedagogia do período noturno da Universidade Federal do Estado de Rondônia, campus de Rolim de Moura. Os resultados apresentados estão apoiados em uma pesquisa quantiqualitativa, onde foram utilizados dois instrumentos de coleta, a saber, questionário eentrevista.

. Palavras-Chaves: Ensino Superior; Dificuldade de acesso; Equidade; Motivação

O ensino médio público é tido por muitos estudantes como a única preparação para o vestibular, sendo a ponte entre ensino o básico e o ensino superior. Entretanto, alunos provenientes das classes populares, encontram serias dificuldades no ingresso nas universidades, devido à deficiência da formação nasredes públicas de ensino, insuficientes para garantir igualdade de disputa por vagas em curso de prestigio social.
Uma das lacunas deixadas pelo ensino fundamental e médio é a falta de leitura pelos estudantes, o que diminui sua capacidade de interpretação. A leitura é o primeiro passo para uma educação de qualidade, mas as evidencias apontam que diversos alunos saem do ensino fundamental e médiosem essa habilidade (Garrido, 1998). Fato lamentável, pois no ensino superior a leitura é primordial, pois dará ao estudante subsídios para o desenvolvimento crítico, cultural e técnico indispensável a sua formação.
É sabido que a leitura representa um grande passo para aquisição do conhecimento, pois é por meio dela que se adquire uma percepção singular do mundo. Além disso, oferece também umacontribuição no funcionamento e desenvolvimento do pensamento crítico, levando o leitor a questionar e avaliar o texto lido, dentro de um referencial próprio de seus conhecimentos, conceitos e valores. (OLIVEIRA; SANTOS, 2005).

Em função da frágil educação adquirida e por terem que trabalhar durante o dia, alunos oriundos de classes populares optam por cursos noturnos de menor prestigiosocial, evitando assim muita concorrência, a fim de obterem maior sucesso entre as vagas.
Nas últimas décadas o Brasil tem apresentado um significativo aumento quantitativo de instituição de ensino superior, mas sua polarização no ensino pago não tem favorecido as classes de baixa renda. De acordo com o INEP (2004), o ensino superior privado detém aproximadamente 90% das instituições de ensinosuperior e 70% do total de matrículas. “Estudos recente do Observatório Universitário da Universidade Cândido Mendes revela que 25% dos potenciais alunos universitários são tão carentes que não têm condições de entrar no ensino superior, mesmo se ele for gratuito”. (PACHECO; RISTOFF, 2004, p.9).
As necessidades dos estudantes vão muito além das mensalidades, pois estes alunos precisam de verbapara transporte, material de estudos, alimentação entre outras necessidades. Sem mencionar o conhecimento cultural que envolve freqüentar teatros, cinemas. E quando conseguem ingressar na universidade este jovem se depara com outro obstáculo, o de trabalhar durante o dia para custear suas despesas e, algumas vezes, de sua família. Como bem observam Grignon e Gruel (1999, p.2) “A vida dita material...
tracking img