Quotidiano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1678 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

Introdução

1. Análise de objectos domésticos de uso quotidiano
2. Estudo aprofundado acerca do comprimento da função por parte de objectos existentes
3. Análise de objectos com funções similares
4. Desenvolvimento de novo produto recorrendo ao redesign
5. Normas e preceitos práticos de apoio ao desenvolvimento do projecto
Conclusão

Anexos

BibliografiaEscola Secundária Carlos Amarante design

Introdução

Com este projecto pretende-se estimular a observação como ferramenta auxiliar do projecto; racionalizar o desenvolvimento do projecto; implementar a noção do cronograma deexecução; dominar todas as fases do método inerentes ao desenvolvimento do projecto; entender o desenho como comunicação como intervenção projectuais; executar desenhos técnicos normalizados que contenham informações precisas sobre o projecto e que o relacione com a sua execução; utilizar métodos adequados na representação, apresentação e discussão; representar registos bi e tridimensionais de modelosvolumétricos em toda a fase de concepção; explorar a relação entre peças componentes; ter noção de redesign e como se processa.

Escola Secundária Carlos Amarante design

1. Análise de objectos domésticos de uso quotidiano

Aofalarmos da família de objectos, o primeiro conceito, a ser apresentado é o de objecto. Então o objecto é qualquer coisa, real ou abstracta, a respeito da qual armazenamos dados, por exemplo: um animal, uma organização, um avião, uma parte desse avião, uma reserva desse avião. O papel desempenhado na criação do espaço doméstico sugere que os consideremos como objectos do próprio indivíduo.
O espaçodoméstico organiza-se em torno da lareira e os bens existentes em casa entre mobiliários e utensílios domésticos: duas camas de pinho com colchão, um banco na lareira, um armário na parede, umas arcas de castanho, maceira de pinho.
Quanto aos utensílios: três potes de ferro, três facas, vinte e três garfos, duas almotolias, uma caneca para a água, uma peneira, um lampião, uma lanterna, dez pratos,três travessas, quatro copos, seis garrafas, quatro malgas, dois alguidares. Roupas de casa: seis lençóis (linho), seis mantas, cinco metades de manta, quatro toalhas de mesa e uma de rosto.
A progressiva acessibilidade á abundância de objectos veio transformar este cenário passando-se num curto espaço de tempo, de precariedade á abundância, da estrita funcionalidade dos objectos artesanais áabundância (por vezes desnecessária de objectos do quotidiano). O mundo industrial da produção em massa inaugurou uma nova forma de relação dos indivíduos com os objectos extensíveis a grupos ate então excluídos do consumo. A sua fácil reprodução, crescente acessibilidade e progressiva banalização alteram o ciclo de vida dos objectos já que uma poderosa máquina de sedução que nos ínsita á constanterenovação destes por outros objectos (sociedade consumo).
As cidades coloniais foram cedendo lugar a uma sociedade aristocrática que aspirava a modernidade burguesa. As modernas casas urbanas assobradadas ou térreas (só com um piso) eram construídas nas principais ruas das cidades. O aprimoramento nas residências e dos seus moradores foi possível porque então já existiam as casas comerciais queofereciam aos consumidores uma diversificada gama de objectos tais como: móveis, pratarias, cristais, porcelanas, tecidos delicados, etc.
Os objectos que nos rodeiam explicam muito a nossa história, da nossa cultura, da nossa época, do nosso grupo de amigos, da nossa actividade.
Todos os objectos cumprem funções sociais diferentes: podem ser práticos, belos e interessantes, ou significam...
tracking img