Quimioterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1099 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CLASSIFICAÇÃO DOS QUIMIOTERÁPICOS ANTINEOPLÁSICOS

Classificação dos antineoplásicos conforme a estrutura e função em nível celular

Agentes alquilantes: mostarda nitrogenada e derivada (mecloretamina)
(Ciclofosfamida, clorambucil), etilenamina, epoxidos (dibromomanitol, dibromocitrol),
Alquil sifonatos (bussulfan), nitrosouréias (carmustine, lomustine, streptomizicin),
Diaquitriazenes(dacarbazina), streptozocina, ifosfamida, melfalan, cisplatina, estramustina,
Melfalano, tiopeda, semustina, dacarbazina, carboplatina.

Agentes antimetabólicos: metotrexato são análogos da purina (6-mercapturina 6-).
(Tioguanina, azatioprina), análogos da pirimidina (5-flurouracil citosin-arabinosidio).

Antibióticos antitumorais: antacíclicos (doxorubicina, daunublastina, epirubicina)(Idarubicina), bleomicina, mitomicina, mitoxotrona.

Plantas alcalóides: grupo da vincristina e vimblastina, paclitaxel, teniposido e Etoposido.

Outras classificações: hidroxilréias, asparaginase.

Classificação dos antineoplásicos conforme as reações dermatológicas locais.

Quimioterápicos vesicantes: provocam irritação severa com formação de vesículas e destruição tecidual quandoextravasados.

Quimioterápicos irritantes: causam reação cutânea menos intensa quando extravasados (dor e queimação sem necrose tecidual ou formação de vesículas); porém, mesmo que adequadamente infundidos, podem ocasionar dor e reação inflamatória no local, da punção e ao longo da veia utilizada para aplicação.

Quimioterápicos não vesicantes/irritantes: não causam reação cutânea quando extravasados enão provocam dor e queimação durante a administração.

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DOS QUIMIOTERÁPICOS ANTINEOPLÁSICOS

Os quimioterápicos antineoplásicos podem ser administrados pelas vias: oral, Intramuscular, subcutânea, endovenosa, intrarterial, intrapleural, intravesical, intra-retal, Intratecal e intraperitoneal.

Via oral

Vantagens
· As mesmas de outra medicação administrada por essavia

Desvantagens
· As mesmas de outra medicação administrada por essa via

Potenciais complicações
Complicações específicas de cada agente

Cuidados de enfermagem na via oral

Manusear os quimioterápicos com luvas de procedimentos.
Orientar e assistir o cliente com relação aos efeitos colaterais.
Diluir a droga em água e administrá-la logo em seguida.
Comunicar com o médicoimediatamente, se o cliente vomitar.
Administrar antiemético prescrito, se presença de vômitos persistentes.
Fazer anotações de enfermagem descritiva.

Via intramuscular

Vantagens
· As mesmas de outra medicação administrada por essa via.

Desvantagens
· As mesmas de outra medicação administrada por essa via.

Potenciais complicações
· Lipodistrofias e abcessos.

Cuidados de enfermagemna via intramuscular

Diluir os fármacos em pequena quantidade de diluentes.
Fazer anti-sepsia rigorosa no local de aplicação.

Administrar o quimioterápico em até 5 ml para cada aplicação em adulto e 3ml para Criança.
Utilizar uma agulha de menor calibre.
Fazer rodízios dos locais de aplicação.
Orientar e assistir o cliente com relação aos efeitos colaterais.
Fazer anotações deenfermagem descritiva.

Via arterial

Vantagens
· Aumento da dose para tumores com diminuição dos efeitos colaterais sistêmicos

Desvantagens
· Requer procedimento cirúrgico para colocação do cateter

Potencias complicações
· Sangramento e embolia

Cuidados de enfermagem na aplicação por via arterial

Observar posicionamento e fixação do cateter.
Retirar o cateter fazendo compressãopor 5 minutos ou mais.
Fazer curativo após a retirada do cateter.
Orientar e assistir o cliente com relação aos efeitos colaterais.
Fazer anotações de enfermagem descritiva.

Via intratecal

Vantagens
· Maiores níveis séricos da antineoplásico no liquido cérebro-espinhal

Desvantagens
· Requer punção lombar ou colocação cirúrgica do reservatório ou um cateter
Implantável para a...
tracking img