Quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE

1. Introdução
2. Objetivo
3. Revisão da literatura
4. Materiais e métodos
5. Resultados e discussões
6. Conclusão
7. Referências bibliográficas


























1. INTRODUÇÃO

A partir de 5 amostras de solução com concentrações conhecidas obteve-se uma curva de calibração para de permanganato de potássio. Através desta curva, descobre-se quala concentração de uma amostra do mesmo sal cuja concentração é desconhecida.


2. OBJETIVO

Utilizando a lei de Lambert-Beer, determinar a concentração de uma solução problema de permanganato de potássio.


3. REVISÃO DA LITERATURA

LEI DE LAMBERT-BEER: A = Ɛ x b x c

A = Absorbância
Ɛ = Absortividade molar, L.mol-1.cm-1
b = Caminho ótico, cm
c = concentração da espécieabsorvente, mol/L
λ = 526 nm.


4. MATERIAIS E MÉTODOS

MATERIAIS:
Espectrofotômetro
Cubetas de espessura ( 1,00 ± 0,01) cm
Bureta de (10,00 ± 0,05) ml
Balões volumétricos de (50,0 ± 0,3) ml
Solução aquosa de KMnO4 (5,00 ± 0,02) x 10-1 g/L
Solução aquosa de KMnO4 de concentração desconhecida



MÉTODO:
Em 5 balões volumétricos de (50,0 ± 0,3) ml diferentes, preparam-se soluções comconcentrações de permanganato de potássio diferentes e conhecidas.
Utilizando-se as soluções de concentrações conhecidas e um espectrofotômetro no comprimento de onda igual a 526 nm, obteve-se uma curva de calibração para o permanganato de potássio.
A partir desta curva, foi possível determinar a concentração da solução problema.


5. RESULTADOS E DISCUSSÕES

5.1 - RESULTADOS:

SoluçãoConcentração % Transmitância Absorbância
A (1,58 ± 0,01) x 10-4 mol/L 43,6 0,361
B (1,90 ± 0,01) x 10-4 mol/L 36,5 0,438
C (2,21 ± 0,02) x 10-4 mol/L 31,2 0,506
D (2,53 ± 0,02) x 10-4 mol/L 25,8 0,588
E (2,85 ± 0,02) x 10-4 mol/L 22,7 0,644
S.Prob. (2,37 ± 0,01) x 10-4 mol/L 28,6 0,544

5.2 - CÁLCULOS:

Cálculo das absorbâncias:

Fórmula utilizada: A= - log %T

Solução A:
A = -log 0,436 A = 0,361

Solução B:
A = - log 0,365 A = 0,438

Solução C:
A = - log 0,312 A = 0,506

Solução D:
A = - log 0,258 A = 0,588

Solução A:
A = - log 0,227 A = 0,644

Solução Problema:
A = - log 0,286 A = 0,544


Cálculo das concentrações das amostras conhecidas e seus respectivos erros:Solução A:
Bureta

0,5 g
1000 mL
x
2,50 mL x = 1,25 x 10-3 g








(1,25 ± 0,008) x 10-3 g

Concentração em g/L



C = 0,025 g/L








(2,50 ± 0,02) x 10-2 g/L


Concentração em mol/L

1 mol
158,04 g
x
2,50 x10-2 g/L x = 1,58 x 10-4 mol/L











(1,58 ± 0,01) x 10-4 mol/LSolução B:
Bureta

0,5 g
1000 mL
x
3,00 mL x = 1,50 x 10-3 g








(1,50 ± 0,009) x 10-3 g

Concentração em g/L



C = 0,030 g/L







(3,00 ± 0,02) x 10-2 g/L

Concentração em mol/L

1 mol
158,04 g
x
3,00 x10-2 g/L x = 1,90 x 10-4 mol/L












(1,90 ± 0,01) x 10-4 mol/LSolução C:
Bureta

0,5 g
1000 mL
x
3,50 mL x = 1,75 x 10-3 g








(1,75 ± 0,01) x 10-3 g

Concentração em g/L



C = 0,035 g/L







(3,50 ± 0,03) x 10-2 g/L

Concentração em mol/L

1 mol
158,04 g
x
3,50 x10-2 g/L x = 2,21 x 10-4 mol/L











(2,21 ± 0,02) x 10-4 mol/LSolução D:
Bureta

0,5 g
1000 mL
x
4,00 mL x = 2,00 x 10-3 g








(2,00 ± 0,01) x 10-3 g

Concentração em g/L



C = 0,040 g/L







(4,00 ± 0,07) x 10-2 g/L

Concentração em mol/L

1 mol
158,04 g
x
4,00 x10-2 g/L x = 2,53 x 10-4 mol/L











(2,53 ± 0,02) x 10-4 mol/L...
tracking img