Quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4130 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
É fato que a evasão e a repetência escolar têm sido um dos grandes problemas da educação, já que no Brasil cerca de 31,4 jovens tem abandonando a escola a cada hora (FUTEMA in FIDELIS, FURTADO E SOUZA, 2006), chegando a ponto de se concluir em pesquisas que a cada 100 crianças inseridas no contexto educacional do ensino básico, apenas 20 delas concluíramesta etapa (OLIVEIRA, 2003) . Partimos dopressuposto que este fenômeno deve ser associado às práticas de avaliação de aprendizagem, estratégia esta embutida de valores culturais.
A relevância desta discussão se faz vital no momento em que ao analisarmos os paradigmas de nossa educação, poderemos refletir em sua prática a realidade que vai muito além dos muros das escolas, encontrando-se verdadeiramente no seio de nossa sociedade.
Assim,nos detemos na busca de compreender as relações existentes da avaliação da aprendizagem, do fracasso escolar e da violência simbólica, trazendo para estes debates conceitos de Hoffmann, Bordieu, Arroyo, Vasconcellos, Cordié, partindo então desta análise a reflexão da realidade educacional.
I. A interseção dos temas propostos
Quando refletimos sobre o papel decisivo que a avaliação daaprendizagem tem na vida de dos educandos, enxergamos que é através dela, avaliação, que será definido o fracasso ou o sucesso escolar, segundo Cordié (1996) no caso do fracasso suas conseqüências podem vir a definir trajetórias de fracasso de vida. Logo, começa-se a repensar as estratégias avaliativas a serem usadas, porém vale ir mais a fundo nesta situação problema e, procurando então, não apenasfórmulas de averiguação da aprendizagem que venham a ser positivas quantitativamente, camuflando o real problema, mas repensando o significado da avaliação na educação.
Ao se pensar em verificação da aprendizagem, não podemos nos deter apenas aos instrumentos que nos darão resultados deste processo, seja em forma de números ou conceitos, pois aspectos da avaliação qualitativa seriam esquecidos, e é apartir da conscientização de que a avaliação escolar deve levar em conta aspectos como os quantitativos e avaliativos, assim como prevê a LDB artigo 9396/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) que devemos buscar razões pelo qual mensuramos a quantidade e a qualidade da aprendizagem dos alunos.
Entende-se que nossas referencias de quantidade e qualidade, estão atreladas aos valoresexistentes da sociedade, como podemos refletir nesta citação sobre a instituição escola:
O que essa instituição representa e cobra dos alunos são, basicamente, os gestos, as crenças as posturas e os valores dos grupos dominantes, dissimuladamente apresentados como cultura universal. (NOGUEIRA; NOGUEIRA, 2002, p.19)
Na busca de atingirmos o que há de mais ideal dentro desses valores, que em muitasvezes não são genuinamente nossos, que legitimamos uma violência que não é marcada por debates, agressões ou confrontos, mas uma violação de características culturais diversificadas, abafada por uma cultura dominante, na qual no meio cientifico ficou conhecida como violência simbólica.
II. A escola e seu caráter excludente
Como defendemos anteriormente, fruto de uma má avaliação de seus alunos,já que os mesmos são classificados mediante a uma cultura dominante, o fracasso escolar caracteriza o caráter excludente da escola. Segundo Hoffmann (1992): "(...) A imprecisão e a injustiça ocorrem justamente devido ao uso equivocado da medida em educação (...)" (p.30) , e assim a escola produz cada vez mais o fracasso escolar com sua avaliação imprecisa, justificando preconceitos em fatores comoos econômicos, sociais e étnicos para o desenvolvimento da aprendizagem.
O fato de ser a escola um lugar onde etnias, classes sociais se encontram deveria ser o local propicio para a soma das diferenças sócio-culturais, mas segundo Nidelcoff (1987), apesar de toda a sua defesa sobre a psicologia da carência cultural, afirma algo interessante, que a escola além de não ter o poder de modificar a...
tracking img