Quilombos no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1662 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1A

GUERRA DA BALAIADA – a epopéia dos guerreiros balaios na versão dos orpimidos

A Guerra da Balaiada
A epopéia dos guerreiros balaios na versão dos oprimidos
Coleção Negro Cosme

São Luís/Maranhão 2ª Edição – dezembro de 1998

Centro de Cultura Negra do Maranhão e Sociedade Maranhense de Direitos Humanos

2A

GUERRA DA BALAIADA – a epopéia dos guerreiros balaios na versão dosorpimidos

EXPEDIENTE
Publicação Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN-MA) Colaboradores Sociedade Maranhense de defesa dos Direitos Humanos – SMDDH (Projeto Vida de Negro). Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão (ACONERUQ) Apoio EZE/CESE (BA) Fundação Ford (RJ) Oxfam/Recife (PE) Texto em literatura de cordel: Magno José Cruz Capa (adaptação): Carlos César França Cruz(Caóca) Montagem e digitação: Ivan Rodrigues Costa e Raimundo M. Matos Paixão Diagramação e design da versão digital: Etnia Design E-book disponível no site www.ccnma.org.br E-mail: ccnma@ccnma.org.br Contato Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN-MA) Rua dos Guaranis, s/n° - Barés – João Paulo 65040.630 – São Luís/MA (98) 243-9707 / 249-4938

Centro de Cultura Negra do Maranhão e SociedadeMaranhense de Direitos Humanos

3A

GUERRA DA BALAIADA – a epopéia dos guerreiros balaios na versão dos orpimidos

A BALAIADA E OS QUILOMBOLAS
No Maranhão, no período da escravidão, também existiram grandes quilombos como o de Palmares. Os maiores foram o Quilombo Lagoa Amarela, no município de Chapadinha, e o Quilombo de Limoeiro, no município de Turiaçu. Os quilombolas participaram demovimentos de dimensões que ultrapassam a defesa do quilombo. O principal desses movimentos foi a Guerra da Balaiada, ocorrida no Maranhão entre 1838 e 1841. A apresentação que se faz aqui dos fatos está baseada na consulta a historiadores contemporâneos e cronistas da época. É evidente que a interpretação desses fatos pode ser diferente, de acordo com o ponto de vista de quem interprete. Inclusivelevando em consideração que os registros documentais que nos chegam aos dias de hoje foram feitos pêlos vencedores, os quais evidentemente procuram detratar os seus inimigos. A Guerra da Balaiada, como ficou conhecida, se iniciou por questões políticas entre partidos, mas acabou por ser assumida por vaqueiros e homens sem posses em geral que lutavam contra o recrutamento forçado para as forçasmilitares e contra os desmandos de chefes políticos locais e, finalmente, por quilombolas, que sustentaram o combate até o fim, conforme apontam diversos historiadores. Portanto, há 160 anos, no dia 13 de dezembro de 1838, começou a Guerra da Balaiada. Foi uma das maiores e mais significativas rebeliões populares já registradas em terras do Maranhão e com forte repercussão em todo o país.
Trecho daCartilha Projeto Vida de Negro: 10 Anos de Luta pela Regularização e Titulação das Terras de Preto no Maranhão.

Centro de Cultura Negra do Maranhão e Sociedade Maranhense de Direitos Humanos

4A

GUERRA DA BALAIADA – a epopéia dos guerreiros balaios na versão dos orpimidos

A EPOPÉIA DOS GUERREIROS BALAIOS NA VERSÃO DOS OPRIMIDOS
Dá licença rapazeada Que eu aqui vou relatar (Prestemmuita atenção!) Prá depois poder contar Pois aconteceu no Maranhão No Piauí e Ceará Foi em mil e oitocentos No ano de trinta e oito Quando explodiu a Balaiada Com muitos cabras afoitos Pra agarrar a burguesada E (ó) cortar-lhe o pescoço Unindo valentes vaqueiros Raimundo Gomes Vieira Na Vila da Manga chegou Assaltando a cadeia À toda nação brasileira Um manifesto gritou Exigia a revogação Da dita Leidos Prefeitos Aos revoltosos anistia Justiça aos prisioneiros E para a tropa garantia De pagamento em dinheiro Reivindicava liberdade Criticava o preconceito Queria total expulsão Dos lusitanos solteiros Transformava em ação O blá-blá politiqueiro Brigavam "bentevis" e "cabanos" Na política do Maranhão Briga de jornal (lero-lero) Vejam a comparação: Briga de Sarney e Castelo Pra enganar Zé Povão...
tracking img