Questões marketing internacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1642 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL FREI NIVALDO LIEBEL - ASSEFRENI
FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS – FACISA
CELER FACULDADES
ADMINISTRAÇÃO/COMÉRCIO EXTERIOR

QUESTÕES MARKETING INTERNACIONAL
OUTBACK

Acadêmico: FELIPE M. PICOLIXaxim, 28 de fevereiro, 2011.

| ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL FREI NIVALDO LIEBELFACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADASCELER FACULDADESCURSO DE ADMINISTRAÇÃOAutorizado pela Portaria MEC nº 1.620 de 24 de Julho de 2001 e reconhecido pela Portaria MEC nº4.341 de 13 de Dezembro de 2005, publicado no DOUem 14 de Dezembro de 2005.E-mail: admxx@celer.com.br. | |

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO | Disciplina: Marketing Internacional | Professor(a): Cristiane Duarte |
Créditos/Carga Horária: 72 horas/aula | Período Letivo: 2011/01 | Fase: 7º |

Case: Outback foca no relacionamento para se diferenciar - Rede cresce promovendo experiência no ponto de venda

PorJuliana Castro, do Mundo do Marketing | 31/01/2011

Promover uma experiência única é o que propõe o Outback para manter a marca forte e conquistar os consumidores. Sustentando o pilar de Steakhouse, uma casa de carnes, e trabalhando a hospitalidade, a empresa completa 14 anos no Brasil em 2011. Com foco constante em relacionamento, o treinamento da equipe de funcionários é baseado em um contatoo mais próximo possível do cliente para que ele sinta-se em casa. A rede norte-americana chegou ao país por meio de Peter Rodenbeck, empresário responsável pela vinda do McDonald’s, que estava em busca de um novo negócio.
A marca abriu sua primeira unidade no país em 1997, no Rio de Janeiro, na Barra de Tijuca, que ganhou fama como o “restaurante da casinha”. Mesmo sem contar com uma estratégiade Marketing no primeiro momento, a ideia foi bem aceita, já que o país é grande consumidor de carne. O Outback também despertou a curiosidade por ser novidade e pela decoração diferenciada. Em seguida, o trabalho da assessoria de imprensa reforçou a identidade da rede com a temática australiana.
Desde a abertura de sua primeira loja, a marca cresceu e difundiu seu conceito pelo país. Entre 2009e 2010, a rede cresceu 20%. Hoje são 29 pontos de venda distribuídos entre Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Goiânia, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Vitória. O projeto de expansão prevê ainda a ampliação da presença nos locais onde já existe e em novos mercados.
Um dos diferenciais do Outback está na recepção e no atendimento, investindo notreinamento da equipe. O trabalho foca na experiência vivenciada nos restaurantes e quer aproximar o consumidor com tratamento olho no olho. Na hora da seleção de funcionários, a preferência é pelo jovem universitário, já que ele tem facilidade de se adequar ao perfil da rede e tem comportamento descontraído. Também é uma chance de inserir o profissional no mercado de trabalho, pois não requerexperiência anterior.
A operação no Brasil conta com 3.100 funcionários, que passam por um período de adaptação antes de chegar ao ponto de venda. Entre as atividades está uma palestra com temas como coragem, empreendimento e hospitalidade, conceitos vividos no dia a dia do restaurante. Em seguida, passam por duas semanas dentro da loja em treinamento teórico sobre o cardápio e tudo o que engloba ofuncionamento da rede.
Depois é a vez de uma “prova de fogo”: os familiares são convidados para um jantar no Outback e, com a casa cheia, os funcionários trabalham como se estivessem em um dia de operação normal. “A ideia é fazer com que as famílias conheçam o ambiente de trabalho onde seu filho trabalhará”, afirma Carolina Correa (foto), Gerente de Marketing da rede, em entrevista ao Mundo do...
tracking img