Quem inventou o amor me explica, por favor! o inexplicável amor materno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (892 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Quem inventou o amor me explica, por favor! O inexplicável amor materno

Keiza da Conceição Nunes.Resumo: Através do título deste artigo faz menção ao amor, mas não é qualquer tipo de amor, um amor especial, o amor materno, que como todo possui sua complexidade. E mesmo sendo tão complexo este amor écapaz de gerar redes de solidariedades.

Palavras chaves: amor materno, gênero; redes de solidariedade.

Com base nos textos de Rita De Cássia Freitas há uma busca por distanciamento dosconceitos depreciativos relacionados com as famílias pobres como violência e criminalidade, para isso este artigo tratar de iguala a famílias pobres as demais através dos conceitos de amor e redes desolidariedades tão amplamente discutidos pela autora referida acima.

“ A dimensão (inquestionável) do amor materno (e da responsabilidade por seus filhos) é por todasenfatizadas e naturalizadas; uma dimensão que deve ser partilhada por mulheres pobres, ricas ou da classe média; intelectuais ou analfabetas, de esquerda ou direita. É isso que as ajudar a criar uma identidade( e um projeto) comum.” (FREITAS,2001)

Ao se analisar o amor materno, compreende-se que como todo amor ele abrange múltiplos significados, dentre os quais vale destacar o de ser um sentimentonato de mulher, porém diferentemente do que a maioria das pessoas pensa este sentimento é edificado na relação diária existente entre mãe e filho e não uma característica da natureza da mulher.Mesmo não possuindo uma explicação exata a cerca do amor materno, a maior parte das pessoas ao pensar nele são tomados por lembranças felizes, por sentimentos como carinhos, respeito, dedicação egratidão... Estes sentimentos são nitidamente retratados no filme Linha de Passe de Walter Salles no qual assim com Rita de Cássia o diretor tenta afasta-se de todos os pré-conceitos vinculados as famílias...
tracking img