que maravilha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (579 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O signo de Isaac Epstein nos demonstra como a capacidade de comunicação do homem, a linguagem verbal, foi se aprimorando com o passar do tempo. A linguagem é um sistema de signos resultado daracionalidade. Possibilita a comunicação de um grupo de pessoas. Toda linguagem é um sistemas de signos, ao qual somente o homem possui domínio.
Todas as linguagens naturais se caracterizam por uma duplaarticulação. A primeira articulação é aquela que o significa que se deseja transmitir se analisa em uma sequencia de unidades, essas unidades são os monemas. A variedade transmitida por uma sequenciade monemas são signos, ou seja, unidades de duas faces: SIGNIFICADO, sentido; e SIGNIFICANTE, que se manifesta fonicamente. Essa manifestação é composta por unidades da segunda articulação, o fonema.Os fonemas não possuem significados (não são signos) que se diferenciam na sonoridade.
Qualquer sistema de signos serve para transmitir significados diferentes. A primeira articulação faz umacodificação, onde um número infinito de mensagens podem ser construídas. Já a segunda, permite a formação a partir de alguns poucos sons destituídos de significados: os fonemas.
Ao contrário das línguasnaturais, que são sempre sistemas de dupla articulação, os códigos visuais podem possuir apenas uma articulação (a primeira ou a segunda), não possuir nenhuma ou possuir as duas.
Pierce, aindadenominou de semas as unidades que correspondem a um enunciado linguístico, de signos as unidades mínimas de significação e de figuras as unidades destituídas de significação.
Basicamente, um signo équalquer elemento que seja utilizado para exprimir uma dada realidade física ou psicológica; nesta relação, o primeiro funciona como significante em relação à segunda, que é o significado (ou referente); asrelações entre significantes e significados podem ser de 2 tipos: denotação (extensão) e conotação (intenção ou compreensão).
A semiótica denotativa compreende significante (expressão) +...