"Quando os assentados chegaram": tempo e experiência social no mst

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 254 (63414 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA MESTRADO EM SOCIOLOGIA

QUANDO OS ASSENTADOS CHEGARAM:
TEMPO E EXPERIÊNCIA SOCIAL NO MST

Marcos Paulo Campos Cavalcanti de Mello
FORTALEZA 2011

Marcos Paulo Campos Cavalcanti de Mello

QUANDO OS ASSENTADOS CHEGARAM: tempo e experiência social no MST

Dissertação apresentada ao Programa dePós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Ceará para obtenção do título de mestre em sociologia

Orientadora: Drª. Irlys Alencar Firmo Barreira

FORTALEZA 2011

Marcos Paulo Campos Cavalcanti de Mello

QUANDO OS ASSENTADOS CHEGARAM: tempo e experiência social no MST

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Ceará paraobtenção do título de mestre em sociologia

Aprovado em 21/ 03/ 2011

BANCA EXAMINADORA

Prof.ª Dr.ª Irlys Alencar Firmo Barreira – UFC (orientadora)

Prof.ª Dr.ª Alba Maria Pinho de Carvalho – UFC

Prof. Dr. Geovani Jacó de Freitas – UECE

À Terezinha, minha avó, porque reza por mim.

AGRADECIMENTOS

Encerrar uma dissertação em que a preocupação interpretativa põe em questão otempo é rememorar a experiência de uma temporalidade particular à reflexão na qual muitas pessoas passam e constituem sentidos de forma criativa e diversa. Agradecer às contribuições recebidas durante esse empreendimento acadêmico faz-se necessário. Portanto, à minha mãe, por me amar tanto; aos professores Auxiliadora Lemenhe, Rejane Carvalho, Alexandre Fleming, Domingos Abreu, Alba Pinho, IzabelleBraz, Jawdat Abul-el-haj, Linda Gondim e Elza Braga, por tudo que me ensinaram ao longo das disciplinas do mestrado; à minha orientadora, professora Irlys Barreira, por ter acolhido tão bem a mim e ao meu trabalho nas suas preocupações intelectuais, por ter se disposto a enfrentar os sinuosos caminhos de uma produção do conhecimento aperreada pelo tempo da academia, por ter respeitado as paixõespolíticas que atravessam minha vida e minha dissertação, por ter disponibilizado o seu saber e a sua dedicação à construção conjunta de uma reflexão tão satisfatória para mim e por ter feito tudo isso numa convivência prazerosa e agradável como se estivéssemos a ouvir “música de Tom com letra de Chico” (que ela tanto gosta); à querida Monalisa, para quem primeiro apresento minhas inquietaçõessociológicas e com quem, exclusivamente, partilho a decisão sobre o que fazer delas; à querida Rita Maria, com quem divido as paixões acadêmicas, com quem sempre posso contar e a primeira imagem que recorro quando me pergunto em quem admirar; à querida Camila, minha sempre “vizinha”, mãe da minha amada sobrinha Ananda, por seu intempestivo jeito de conviver e de me fazer sorrir; às queridas Monalisa,Rita Maria e Camila, porque juntas fizeram dos tempos de graduação e porque juntas fazem da minha vida a melhor deste mundo; ao Thiago Holanda, que mesmo distante nestes tempos de mestrado não deixa de ter de mim a mesma amizade dos tempos da graduação;

aos queridos Adriano Caetano e Raulino, respectivamente, pela comédia e pelas histórias que animaram esse mestrado e as mesas de bar...; àPaulinha, por ter se chegado e ficado por aqui, bem entre os meus amigos. aos chegados Alexandre Joca e Roberto, por terem se somado nos momentos em que só o bar e a gargalhada acalmam a tensa produção de uma dissertação; aos assentados do 25 de Maio, pela possibilidade de permitir que esse “menino” da faculdade, como muitos de lá me chamavam, pudesse falar sobre suas vidas; aos amigos e amigas,companheiros e companheiras de militância política, Rodrigo, Ítalo, Davi, Dione, Luizete, Camila Brandão, Márjorie, Labelle, Oswaldo, Clarisse, a quem devo Yami, minha linda sobrinha preta, Edson, Lorieny, Nilson, Lucas e Lucas Vieira por darem sentido à minha vida pela luta e pela convivência imensamente prazerosa em tudo; ao INCRA-CE, pela disposição dos dados de seu arquivo; ao CNPQ, por ter...
tracking img