Qualidade no projeto final

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2341 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO ...........................................................................................................02
2. OBJETIVO ...................................................................................................................03
3. DESENVOLVIMENTO ..............................................................................................04
3.1 TABELA 1:FMEA DE COMPRESSORES CMO...................................................05
3.2 TABELA 2: FMEA DE COIL...................................................................................10
4. CONCLUSÃO.............................................................................................................13
5. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA .............................................................................14

1. INTRODUÇÃO

Sempre que se olha para o futuro lida-se com incertezas. “As pessoas sempre tiveram que lidar com este fato, e, consequentemente, correr riscos ao longo de toda a história da humanidade”. Entretanto, não se podeconsiderar a incerteza como uma questão de sorte ou azar. Se alguém deseja ter domínio sobre os acontecimentos futuros, deve exercitar a sua capacidade de previsão.
No âmbito de projetos, riscos são eventos em potencial que podem ameaçar ou beneficiar um projeto. Quando um risco é assumido com consciência, espera-se que o retorno deste seja melhor do que o ônus em caso de perda. Entretanto, é importanteressaltar que riscos podem ser benefícios potenciais, ou seja, oportunidades que trarão um impacto positivo ao projeto.
Para evitar que os riscos negativos eliminem as chances de sucesso de um projeto, evitar que as perdas com uma falha de um projeto tenha consequências mais graves, e evitar que oportunidades passem desapercebidas, gerentes de projetos devem valer-se de ferramentas, técnicas emetodologias para identificar, documentar, priorizar, monitorar e traçar planos de ação para quando um risco for detectado.
Estas ferramentas podem ser classificadas em indutivas ou dedutivas. “Indução constitui pensar de casos individuais para uma conclusão genérica. Se, considerando um determinado sistema, nós postulamos uma falha particular ou condição inicial, e tentamos descobrir o efeitodesta falha ou condição na operação do sistema, nós estamos construindo uma análise de sistema indutiva”. Já a “dedução constitui pensar do geral para o específico. Em uma análise de sistema dedutiva, nós postulamos que um sistema falhou de alguma forma, e tentamos descobrir de que modo o comportamento do sistema ou de um componente contribuiu para a falha”.
Esta WebQuest tratará sobre a utilizaçãode uma ferramenta indutiva para auxiliar gerentes de projetos nas atividades de identificação, documentação, priorização e monitoramento de riscos em seus projetos. Esta ferramenta, FMEA surgiu em 1949, quando foi criado no exército americano um processo formal denominado “Procedures for Performing a Failure Mode, Effects and Criticality Analysis” (Procedimentos para desenvolver uma análise demodo, efeitos e criticidade de falhas), que mais tarde foi denominado apenas FMEA (Failure Mode and Effects Analysis, ou Análise de Modo e Efeito de Falhas). Nos anos 60, a NASA desenvolveu esta técnica como parte do programa Apollo, com o objetivo de eliminar falhas em equipamentos que não teriam como ser consertados após lançados.
FMEA é uma técnica de engenharia usada para definir, identificar eeliminar falhas, problemas e erros conhecidos e/ou potenciais de sistemas, projetos, processos e/ou serviços antes que eles cheguem ao consumidor”. O principal objetivo do FMEA é evitar que problemas cheguem até o consumidor final do produto, sistema, processo ou serviço. Por isso, FMEA provê um método sistemático para examinar todos os modos que uma falha pode ocorrer. O FMEA surgiu da...
tracking img