Qualidade energia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2687 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Qualidade da Energia Elétrica
Ewaldo L. M. Mehl(*)
Apresentação(*)
A disponibilidade da energia elétrica
representa um incremento na qualidade de vida
das populações. Num primeiro momento em que
se implanta um sistema de distribuição de energia
elétrica, a população local imediatamente passa a
constar com inúmeros benefícios, tanto do ponto
de vista de maior conforto doméstico como demelhores possibilidades de emprego e produção.
À medida que os benefícios da energia
elétrica passam a fazer parte do dia-a-dia das
pessoas, é natural que inicie-se um processo de
discussão quanto à qualidade daquele produto.
Numa análise inicial preocupa-se com a
continuidade do serviço, já que fica evidente que
qualquer interrupção do fornecimento implicará
em transtornos de toda ordem.Não tão evidente,
no entanto, é a questão da qualidade da energia
elétrica como um produto comercial, mesmo que
não ocorram interrupções. Isso normalmente só é
percebido de forma um pouco difusa, através de
falhas
de
funcionamento
em
alguns
equipamentos.
A questão da qualidade da energia elétrica
aparece portanto a partir do momento em que os
consumidores
constatam
interrupções
nofornecimento, mas à medida que tais
consumidores tornam-se mais sofisticados sob o
ponto de vista tecnológico, outros fatores
começam a ser considerados.
Esse trabalho descreve, com o título de
apresentação, os principais aspectos da
Qualidade da Energia Elétrica, à luz da legislação
atual.

1.

2.

Evolução das Cargas Elétricas
Até final da década de 70, vivíamos uma
situaçãobastante diferente da atual no Brasil, no
que diz respeito ao consumo de energia elétrica.
Podíamos claramente generalizar três tipos de
consumidores: o consumidor residencial (urbano
e rural), o de comércio e/ou serviços e o
consumidor industrial. Naquela época o
consumidor residencial, por exemplo, possuía
uma carga plenamente resistiva, salvo raras
exceções. Numa residência típica daquelaépoca,
encontrava-se como cargas grandes os chuveiros
elétricos a resistência, e os ferros de passar
roupas à resistência elétrica. O número de
equipamentos eletrônicos resumia-se, na maioria
das residências, a um aparelho de TV. Apesar da
existência nas residências de uma carga indutivaEngenheiro Eletricista (UFPR, 1980), Mestre em Engenharia de
Materiais (COPPE/UFRJ, 1987) e Doutor emEngenharia Elétrica
(UFSC, 1996). Desde 1982 é professor no Curso de Engenharia
Elétrica da Universidade Federal do Paraná em Curitiba.

(*)

Curso de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

resistiva (o motor do refrigerador), a demanda por
energia elétrica era consumida por uma carga
considerada resistiva.
Atualmente, vivemos uma realidade bastante
diferente, onde podemos encontrar comumenteconsumidores (de diversas classes), também
residenciais,
com
cargas
comandadas
eletronicamente, tais como fornos de microondas,
computadores e periféricos, diversos aparelhos de
TV e de áudio, em uma gama bastante vasta de
eletrodomésticos. Tornou-se comum portanto a
existência de cargas eletrônicas, que está cada dia
mais presente em nossas vidas, lado-a-lado com as
cargas elétricas,outrora comandadas sem o recurso
da eletrônica. Um claro exemplo do emprego da
eletrônica em uma área anteriormente dominada por
cargas resistivas, são as lâmpadas fluorescentes
econômicas, que hoje em dia estão substituindo
gradualmente
as
lâmpadas
incandescentes
tradicionais, inclusive com apoio do governo,
motivado pela recente crise energética.
As
cargas
elétricas
comandadaseletronicamente possuem uma característica
intrínseca que é a não-linearidade das mesmas, ou
seja,
não
requerem
a
corrente
elétrica
constantemente, mas solicitam apenas picos de
energia em determinados momentos. Dependendo
da topologia do conversor eletrônico empregado, a
corrente de entrada é disparada em determinado
período ou ângulo da oscilação senoidal. Com isto,
as cargas...
tracking img