Qualidade de vida no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4792 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO
CENTRO DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO – CPGE

Qualidade de Vida no Trabalho –
Processo de Gestão Organizacional ou Programa Específico
da Área de RH?Kátia Maria Barbosa

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

2. JUSTIFICATIVA

3. OBJETIVO

4. METODOLOGIA

Introdução

A sociedade contemporânea vem sofrendo profundas mudanças que impactam significativamente nas relações de trabalho e de produção.

A era da globalização da economia, das inovações tecnológicas ocorrem com tal rapidez que muitasvezes impossibilitam ao trabalhador, o acompanhamento adequado e vem provocando uma preponderante flexibilização dos processos de trabalho, criando novas formas de produção, gestão e consumo da força de trabalho.

Presenciamos um momento de reestruturação produtiva que traz fortes mudanças no mundo do trabalho. As empresas passam por uma revolução na produtividade, exigindo que o ser humanose torne um superprofissional, dada às necessidades de melhor e permanente qualificação profissional.

Da parte do trabalhador, observamos que este é por vezes a variável de ajuste, necessitando se adaptar às transformações do meio para conseguir manter-se no mercado, o que por muitas vezes chega a comprometer sua saúde e o seu bem estar no trabalho.
Trabalha-se em ritmos acelerados semprebuscando acompanhar o movimento das mudanças tecnológicas.

Diante desse cenário, aumentam as doenças profissionais de ordem psico-emocional como estresse, depressão, dependência química, dentre outras.

Os gestores, por sua vez, encontram-se em um contexto no qual não podem mais se limitar ao fator produtividade. Torna-se fundamental para o negócio, considerar as condições de quemproduz. Condições essas biopsicossociais e físicas. Conciliar o bem estar de quem produz com o meio em que se dá a produção.

Vivenciamos realidades distintas no mundo do trabalho.
Trabalhadores ainda são expostos a dez ou mais horas de atividades desgastantes sob sol, chuva, poeira, sem citar os “bóias-frias”, que ainda são frequentes em regiões rurais.

O trabalho tem sido para o homem omeio pelo qual ele vivencia suas habilidades, se relaciona e expressa o modo pelo qual deixa sua marca.
Se o trabalho é o meio de sua expressão como ser que produz, se lhe absorve
muitas vezes a maior parte de seu dia e mesmo de sua própria vida, se gera impacto em todas as dimensões de sua condição humana,essas condições necessitam ser planejadas de forma a possibilitar que o ambienteprofissional permita que este impacto seja positivo às partes interessadas.

Criar e estabelecer tais condições é a estratégia para atender a atual exigência de competitividade organizacional: o bem estar do trabalhador e a eficácia organizacional.

Ao nosso olhar, Qualidade de vida no Trabalho vai além de programas específicos que são desenvolvidos na maioria das vezes apenas pelos profissionaisde RH .

Se o homem cria as organizações e só ele pode transformá-las, como estabelecer atitudes de cooperação, parceria, times e outros termos tão empregados no mundo atual das organizações?

Como subtrair a atitude de competição da competitividade, no sentido de fortalecer a cooperação, se o ambiente interno na grande parte das organizações seja público ou privado vem preenchidopor disputas de poder e prestígio através de várias formas?

A transformação desse cenário requer um aprofundamento tanto conceitual sobre o que de fato significa QVT e, numa organização, quem são de fato os principais atores da construção e alimentação desse processo.

A QVT, por sua vez, pode ser vista como um indicador da qualidade da experiência humana no ambiente de trabalho....
tracking img