Qualidade de vida no trabalho: estudo de caso em empresa terceirizada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2670 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO EM EMPRESAS TERCEIRIZADAS:
ESTUDO DE CASO
Davi José de Freitas Lima1, Marcelo Françoso Mendes de Andrade, Marco Antonio
Chamon3, Edna Maria Querido de Oliveira Chamon4
1

Bolsista do Programa de iniciação Científica da Universidade de Taubaté – PIC/UNITAU
UNITAU/ECA, Rua Expedicionário Ernesto Pereira s/n - portão 3 - Taubaté - 12030-320,
¹sleeping@gmail.com,2marcelofma10@yahoo.com.br, 3chamon@directnet.com.br,
4
edna_chamon@directnet.com.br

1

Resumo- O homem contemporâneo deu ênfase à qualidade de vida em sua existência, fazendo com que
ela esteja presente em todos os aspectos de sua vida tais como: lazer, família, convívio social e trabalho. A
literatura sobre a qualidade de vida no trabalho (QVT) nos demonstra a importância do bem estar do homem
em seuambiente de trabalho. A partir desse prisma, estudou-se o tema junto a setenta e quatro funcionários
de uma empresa terceirizada. Trata-se de uma pesquisa exploratória que conceitua qualidade de vida no
trabalho em empresas terceirizadas por meio de levantamento de dados obtidos com questionários dirigidos
a seus funcionários. Neste estudo, utilizou-se de um modelo adaptado e validado do JobDiagnostic Survey
(JDS) de Hackman e Oldham. A tabulação e tratamento dos dados da pesquisa foram realizados utilizandose o software SPHINX. Os resultados apontam para um panorama satisfatório nos fatores ambientais e
motivacionais. No entanto, tornou-se notório a falta de autonomia na execução das tarefas por parte dos
funcionários e a grande diversidade de habilidades no desempenho das mesmas. Aindaassim, seus
aspectos motivacionais não foram afetados de forma negativa.
Palavras-chave: Qualidade de Vida no Trabalho. Empresas Terceirizadas. Mudanças Internas.
Área do Conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas, Administração.
Introdução

Materiais e Métodos

Em empresas terceirizadas é notável o fluxo de
mudanças para o atendimento aos seus clientes.
O que é a prioridade no momento passa a serobjeto de espera na hora seguinte. Dessa forma,
os funcionários devem se adequar e dirigir seus
esforços a um novo foco com o mesmo empenho
e motivação da atividade anterior. O ritmo de
trabalho pode ser extremamente rápido numa
jornada e tornar-se lento na seguinte. Todos esses
fatores trazem tensões aos funcionários de
empresas de prestação de serviço.
Este estudo tem como objetivo avaliar oíndice
de qualidade de vida no trabalho em uma empresa
terceirizada. A empresa escolhida presta serviços
de manutenção a uma empresa multinacional,
localizada em São José dos Campos.
Os dados obtidos foram tratados e analisados
para identificar quais os aspectos positivos e
negativos referentes ao trabalho do ponto de vista
do trabalhador e, a partir deles, contextualizar
qualidade de vida no trabalhonesse ramo de
negócio.
Utilizou-se o modelo de Hackman e Oldham
para determinação do nível de satisfação dos
funcionários com as tarefas que realizam e com
seu ambiente de trabalho.

Trist (apud OLIVEIRA, 2001) foi o precursor
que deu significado ao termo Qualidade de Vida
no Trabalho, para designar as experiências
embasadas na relação indivíduo, trabalho e
organização, com ênfase na análise ereformulação das tarefas, com objetivo de tornar a
vida dos trabalhadores menos penosa.
Dentre as formas de investigação da Qualidade
de Vida no Trabalho são citados, com freqüência
na literatura sobre o tema, os modelos de Walton e
Hackman & Oldham.
Na proposta de Walton (1973 apud DETONI,
2001, p. 57) têm-se oito critérios conceituais
incluindo os indicadores de qualidade de vida no
trabalho.Os critérios não seguem uma ordem de
prioridade. Os termos do modelo podem ser
definidos da seguinte forma: 1) compensação justa
e adequada, em função da remuneração recebida
pelo trabalho realizado; 2) condições de trabalho,
estabelecendo-se horários razoáveis, limites para
execução de esforços, melhoria do ambiente
físico, entre outros; 3) uso e desenvolvimento de
capacidades, como autonomia,...
tracking img