Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem com dupla jornada da unidade de terapia intensiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 67 (16516 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

Qualidade de Vida (QV) é uma expressão que está relacionada aos vários aspectos ligados ao ser humano, em proporções subjetivas atribuídas por cada indivíduo, de acordo com sua percepção de análise. Até o momento, tal termo não possui uma definição concreta que consiga representá-la em um todo. Por este motivo, sendo então considerada uma noção de modo eminente humana que vemabordar o grau de satisfação física, social, psicológica e ambiental. (OLIVEIRA; MININEL; FELLI, 2011).
Almeida e Santo (2012), definem QV como uma condição cabível de saúde corporal, social, mental e emocional que envolve satisfação, qualidade de trabalho, educação, saneamento básico, além de outros aspectos, sendo uma avaliação objetiva as situações não ameaçadoras à vida, relacionadas ao modo,condição e estilo de vida.
Inserindo nesse contexto, porém voltado para o trabalho, está o trabalhador de enfermagem, que tem seu trabalho considerado como a arte de cuidar do outro (SILVA et al., 2006), mas expostos a um elevado número de fatores de risco como: ergonômicos, psíquicos, exposição a agentes biológicos e longas jornadas. (VELHO; AMARAL, 2009).
Dentre os trabalhadores da enfermagemenfatizamos neste estudo a equipe de enfermagem das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) devido suas características próprias de uma unidade fechada com proximidade intensa com os pacientes, visto que todos são altamente dependentes, graves e instáveis (PASCHOA; ZANEI; WHITAKER, 2007), a equipe deve ter competência para manusear a tecnologia utilizada para o tratamento, exigindo maior atenção dosprofissionais, podendo levar ao processo de desgaste físico e psicológico advindo da sobrecarga de trabalho e consequentemente ao comprometimento de sua QV. (CRUZ; SOUZA, 2008).
Somado a esses fatores, deparam-se com as dificuldades socioeconômicas confrontadas por esses profissionais, uma vez que o trabalho de enfermagem é mal remunerado, torna-se imprescindível que o trabalhador conserve mais deuma jornada de trabalho, para poder amparar sua família, sustentando-a e tendo uma vida digna. (OLER et al., 2005). E o momento que deveria ser destinado ao repouso, lazer e a família torna-se insuficiente ou simplesmente não existe. (RAMOS, 2009).
Ainda é escasso o número de pesquisas sobre QV dos profissionais de enfermagem com dupla jornada de trabalho, com isso, se vê a importância de seabordar um trabalho sobre este tema, pois a enfermagem é considerada uma profissão estressante e desvalorizada, onde os profissionais necessitam aumentar sua jornada de trabalho para ter uma renda extra. Porém essa decisão pode causar algumas consequências como prejudicar a assistência aos pacientes, a saúde do profissional e o tempo que esse profissional teria para seu lazer. (LENTZ et al., 2000).
Osprofissionais de enfermagem do Brasil têm necessariamente várias jornadas de trabalho. As escalas de 12 horas trabalhadas por 36 de descanso, ou melhor, 30 horas semanais favorecem com que esses profissionais exerçam suas atividades em mais de um emprego. Nessa equipe profissional, as longas jornadas podem proporcionar exaustão e fadiga, podendo comprometer a assistência aos clientes. (SILVA,ROTENBERG, FISCHER, 2011).
Uma opção dos enfermeiros para completar a renda mensal, é o trabalho noturno, em consequência disso está a redução do tempo de sono. O tempo que seria esperado a dormir (durante o dia) na maioria das vezes não é destinado ao descanso e nem ao lazer, mas sim a outras atividades, gerando uma dificuldade para esses profissionais, logo que, ele pode comprometer sua atuação earriscar a saúde do cliente. (FILHO, 2009).
Os fatores relacionados ao trabalho que podem influenciar na QV do enfermeiro de UTI são estresse, fadiga, falta de interesse, lombalgia, desânimo, perda do otimismo, falta de entusiasmo, absenteísmo, doenças ocupacionais e envelhecimento precoce. Desse modo, os profissionais de enfermagem com dupla jornada, apresentam fadiga física e/ou mental,...
tracking img