Pulgas e piolhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pulgas dos Mamíferos





Spilopsyllus cuniculi

Reino Animalia

Filo Arthropoda

Classe Insecta

Ordem Siphonaptera

Família Pulicidae

Género Spilopsyllus



Ocorre nas orelhas de coelhos e é o principal vetor de mixomatose. Tem hábitos mais sedentários que a maioria das pulgas e permanece na orelha mesmo quando esta é manipulada É comumente encontrada junto às bordasdos pavilhões auriculares de cães e gatos que freqüentam habitats de coelhos.



Pulgas na Orelha do Coelho










Xenopsylla cheopis

Reino:
Animalia

Filo:
Arthropoda

Classe:
Insecta

Ordem:
Siphonaptera

Família:
Pulicidae

Género:
Xenopsylla
Espécie:
X. cheopis

Embora este gênero tenha pouca importância imediata para o veterinário, deve sermencionado, porque uma espécie, Xenopsylla cheopis, é o principal vetor de Yersinia pestis, a causa da peste bubônica no homem. X. cheopis é uma pulga de ratos e adquire Y. partis ao nutrir-se em seus hospedeiros usuais. Quando os bacilos se multiplicam em seu intestino, o pro ventrículo fica bloqueado, o que impede a absorção de sangue; a pulga faminta vai de hospedeiro em hospedeiro, tentandoalimentar-se, e nessa movimentação a infecção pode ser transferida de sua base endêmica em roedores para a população humana. Embora atualmente rara no homem, a peste ainda existe em roedores silvestres (“peste silvestre”) em regiões da África, Ásia, América do Sul e nos estados ocidentais dos Estados Unidos.





Macho e Fêmea

Xenopsylla cheopis - setas do occipício (atrás do olho) dispostasem forma de "V".

Parasitando os seres humanos, existem basicamente três tipos de piolhos:

1- Uma espécie que vive nos pelos pubianos, o ‘Chato’ (nome científico Phthirus pubis).
2- Uma espécie que vive nos cabelos, o Piolho Capilar (nome científico Pediculus capitis) e
3- Uma espécie que vive no corpo, o Piolho Corporal (nome científico Pediculus humanus).

OBSERVAÇÃO:

Existeainda uma discussão entre os cientistas se na verdade esses dois últimos tipos de piolhos não seriam sub-espécies de uma mesma espécie, e então teríamos Pediculus humanus capitis na cabeça e Pediculus humanus humanus no corpo.
Pediculus capitis

Vive agarrado aos fios de cabelos e ataca o couro cabeludo, passando principalmente de uma cabeça para a outra pelo contato direto. É o mais comum. Podemtambém infestar as pessoas pelo uso compartilhado de tiaras de cabelo, escovas e pentes, capacetes, bonés, etc...
Os piolhos são insetos pequenos, sem asas, que se alimentam de sangue e estão aptos a viver permanentemente sobre o corpo de seus hospedeiros. Esses sugadores possuem três pares de pernas e são uma espécie de “inseto-alpinista” que conta como uma garra que permite a locomoção e afixação nos fios do cabelo.
Existem três fases do ciclo vital dos piolhos: ovo, ninfa e adulto. Os ovos possuem no máximo 0,8 milímetro e podem ser notados como pequenas manchas brancas no cabelo, as conhecidas lêndeas. Na fase ninfa, o piolho sai o ovo e se prepara para a fase adulta, quando estão prontos para a reprodução. Cada fêmea é uma pequena máquina de procriação. Pode colocar de 4 a 10ovos por dia e, como o ciclo tem duração de quatro semanas, é possível que em um mês o couro cabeludo esteja todo infestado!
A transmissão do piolho é feita pelo contato direto, quando ele passa de uma cabeça para outra num piscar de olhos; ou indireto, quando ele fica preso em pentes ou chapéus. Por isso é tão difícil se proteger dessas pragas durante uma epidemia, principalmente na faseescolar, quando as crianças tendem a ficar mais próximas umas das outras.
Considerado um problema de saúde pública, esses insetos podem transmitir doenças como a febre das trincheiras, que possui esse nome por ter aparecido durante a I e a II Guerra Mundial, épocas em que a superlotação e a falta de higiene dos campos de refugiados levaram a uma epidemia de piolhos. A febre recorrente, que pode...
tracking img