Pteridofitas medicinal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1183 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
FACULDADE DE FARMÁCIA
DEPARTAMENTO II – BOTÂNICA

Jordi Balduino
Taiane Neri

Valor medicinal do grupo Pteridophyta

Salvador, BA
2012
Jordi Balduino e Taiane Neri

Valor medicinal do grupo Pteridophyta

Pesquisa apresentada a Universidade Federal da Bahia, como critério de avaliação da disciplina Botânica Aplicada à Farmácia no curso de Farmácia soborientação da Prof. Drª. Claudia Luizon Dias Leme.

Salvador, BA
2012
Introdução: As pteridófitas são plantas vasculares que não formam sementes, apresentam dois tipos de tecidos condutores: o xilema ou também chamado de vaso líbero-lenhoso que é responsável pelo transporte de seiva mineral e o floema ou também chamado de vaso liberiano que é responsável pelo transporte da seiva orgânica.Possui como fase duradoura, mais desenvolvida e predominante o esporófito. O gametófito é pouco desenvolvido e nutre o esporófito apenas nas fases iniciais. Apresentam caule, raiz e folhas verdadeiras. Formam tecidos especializados, organizados em três sistemas fundamentais: dérmico, vascular e de preenchimento. Diversas espécies são epífitas e de acordo com o sistema de classificação as pteridófitasestão distribuídas em quatro divisões (ou filos) Psilotophyta que inclui apenas dois gêneros viventes, é representado no Brasil por espécies do gênero Psilotum, que se caracterizam por serem desprovidas de raízes e de folhas. O filo Lycophyta, que é representado principalmente pelos licopódios e selaginelas, que são plantas herbáceas com caule do tipo rizoma ramificado, de onde partem raízes eramos dotados de minúsculas folhas. O filo Sphenophyta é representado atualmente apenas pelo gênero Equisetum, cujas espécies são conhecidas popularmente como cavalinhas. Os esporófitos são plantas herbáceas com rizomas subterrâneos dos quais emergem raízes e caules aéreos. O filo Pterophyta é o que possui maior número de espécies e exemplares, temos como representantes mais comuns às samambaias e asavencas. O esporófito das pterófitas são, em sua maioria, plantas herbáceas com rizomas subterrâneos ou aéreos dos quais emergem raízes e folhas.

Com o surgimento do que chamamos de medicina moderna a medicina tradicional teve um declínio muito grande, porém ela ainda é muito utilizada em todo o planeta e tem uma grande importância tanto no âmbito da saúde quanto no âmbitoeconômico. Segundo dados da OMS, estima-se que muitos países desenvolvidos fazem uso da medicina tradicional. Na China cerca de 30 a 50% da população recorre a uso da medicina tradicional. Nos países da África 80% da população faz uso da medicina tradicional para tratamento da saúde básica. O uso de plantas medicinais continua devido a toda sua construção histórica e cultural. O mercado global deplantas medicinais fatura 60 milhões de dólares por ano e continua em constante crescimento.
O estudo das plantas pode ser bastante revelador, existem diversas espécies a serem estudadas e com isso podemos encontrar diversos usos para seus constituintes químicos e suas atividades biológicas. Inicialmente temos a Asplenium auritum Sw conhecida informalmente por Douradinha. As suasfolhas são utilizadas para a fabricação de xaropes que atuam como expectorante e diurético. A Cyathea microdonta é comunmente conhecida como Pau-cardoso. Com suas folhas é feita uma infusão que irá combater cólicas e atuar no melhoramento da digestão. Os exemplares do gênero Equisetum sp são popularmente chamadas de Cavalinha. A decocção de suas partes aéreas é usada para combater anemias,inflamações e indigestão. Estudos sobre a ação antimicrobiana de extratos de plantas de uso popular como anti-inflamatório foram realizados com a Equisetum yeamalis. Farmacologicamente foi verificando-se a ação da Equisetum yeamalis quanto a sua toxicidade nas condições ótimas de produção de óleo essencial e como já dito pela sua atividade antimicrobiana sobre bactérias Gram-positivas e Gram-negativas ....
tracking img