Psicoterapia cognitivo comportamental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3601 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SBAC
Sociedade Brasileira de Análise do Comportamento











Intervenção Focada na Psicoterapia Cognitivo
Comportamental para Tratamento Distímico






Cristiane Afonso Rodrigues
Juliana Meneghelo











Artigo apresentado à Sociedade
Brasileira de Análise do Comportamentocomo requisito parcial à conclusão do
Curso de Especialização na Abordagem
Cognitivo Comportamental


























Goiânia
Julho de 2010
SBAC
Sociedade Brasileira de Análise do Comportamento





Folha de Avaliação







Autoras:Cristiane Afonso Rodrigues e Juliana Meneghelo
Título: Intervenção Focada na Psicoterapia Cognitivo Comportamental para Transtorno Distímico








Examinador(a):





___________________________________ Nota:__________




















Goiânia
Julho de 2010Dedicamos esse trabalho aos nossos pais amados
pais que sempre nos apoiaram e
dedicaram suas vidas à formação da família
com muito amor e carinho.Resumo



O presente trabalho tem como objetivo avaliar a eficácia da Terapia Cognitivo Comportamental para os comportamentos disfuncionais manifestos do transtorno distímico. A intervenção clínica enfocou técnicas comportamentais e cognitivas para a remissão do comportamento-problema apresentado. Para tanto, teve como participante uma adolescente de 18 anos,cursando o terceiro grau, residente em Goiânia, diagnosticada com transtorno distímico. Utilizaram-se como materiais: consultório particular de psicologia com mesas, cadeiras e os seguintes instrumentos: roteiro de entrevista inicial, Questionário Multimodal de História Vital (Lazarus, 1980), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Inventário de Ansiedade de Beck (BAI). No decorrer dos atendimentos,gradativamente, a participante demonstrou ter aprendido comportamentos que facilitaram uma melhor interação em seu ambiente, melhorando seu estado de humor. O resultado apresentado por esse estudo de caso demonstra a efetividade das técnicas comportamentais cognitivas na resolução do transtorno distímico.

Palavras-chave: adolescente, distimia, terapia cognitivo comportamental.Introdução

Transtorno Distímico
A característica essencial do transtorno distímico é um humor cronicamente deprimido na maior parte do dia, por pelo menos dois anos para adultos e um ano para crianças e adolescentes. Os indivíduos descrevem seu humor como se sentindo triste (DSM-IV, 1995).
Em crianças e adolescentes com transtorno distímico, o humor mostra-se,geralmente, irritável e ranzinza ao invés de deprimido, e podem ter baixa auto-estima e fracas habilidades sociais, sendo também pessimistas (DSM-IV-TR-TM, 2002).
Os pacientes usualmente têm períodos de dias ou semanas com a remissão dos sintomas, quando se descrevem como estando bem, mas na maior parte do tempo sentem-se cansados e deprimidos (CID-10).
Durante os períodos de humordeprimido, pelo menos dois dos seguintes sintomas estão presentes: apetite diminuído ou hiperfagia, insônia ou hipersonia, baixa energia ou fadiga, baixa auto-estima, fraca concentração ou dificuldade de tomar decisões e sentimentos de desesperança (DSM-IV, 1995).
Durante o período de dois anos jamais a pessoa esteve mais de dois meses sem os sintomas descritos acima. E o sintoma não pode...
tracking img