Psicopedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1769 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A versão dos irmãos Grimm foi lançada originalmente em 1812. Essa versão é uma adaptação de outro conto, chamado Persinette por Charlotte-Rose de Caumont de La Force, lançado em 1698.A história pode ser originada ainda antes, no conto Petrosinella, escrito por Giambattista Basile em 1634.

IRMAOS GRIMM
Era uma vez um lenhador, que vivia feliz com sua mulher numa casa simples, mas confortável.Eles tinham um cachorro grandão e peludo e três pombinhas brancas.
Os dois estavam na maior das alegrias porque ia nascer um nenê para fazer companhia a eles.
Por isso a mamãe tratava de fazer as roupinhas para a criança, enquanto o papai construía um bom bercinho.
E o cachorro vigiava a casa, preso na corrente, perto da porta de entrada.
 
 
Ao lado da casa do lenhador morava uma velhabruxa, banguela, feia e egoísta, que nunca dava nada para ninguém.
A bruxa tinha um quintal enorme, muito bem cuidado, onde havia um pomar e uma horta cheios de frutas e verduras gostosas.
Mas a bruxa era tão egoísta que mandou cercar o quintal com um muro bem alto. só para que ninguém tivesse o gostinho de olhar o que havia lá dentro!
Acontece que a casa do lenhador tinha uma janela que se abriapara o lado do quintal da bruxa. Uma manha, sua mulher, indo até a janela, viu os lindos rabanetes da horta da bruxa, vermelhinhos e apetitosos. —   Eu bem que gostaria de comer alguns… — pensou ela. — Pena que não são nossos e a velha bruxa não dá nada para ninguém…
Era tanta a vontade de comer aqueles rabanetes vermelhinhos… Mas o jeito era ter paciência. Não adiantava cobiçá-los. Um dia amulher ficou doente, muito ruim mesmo. Não conseguia comer nada do que o marido lhe trazia. Passou-se um dia, e mais outro… Ela só falava nos rabanetes e não comia outra coisa. O lenhador decidiu então ir buscar aqueles famosos rabanetes. Esperou a noite ficar bem escura, para que a velha bruxa não o visse.

Devagarinho, devagarinho, escorregou da janela para dentro do pomar, e… zapt!. Arrancou umpunhado. Os rabanetes estavam gostosos mas tão gostosos que a mulher quis comer mais no outro dia e no outro e no outro ainda! O pobre marido teve que voltar várias noites ao quintal da velhota, para colhê-los. Enquanto isso, sua mulher, graças aos rabanetes, dia a dia sentia-se mais forte.
Numa noite escura, quando colhia os rabanetes, o lenhador viu a velha bruxa surgir diante dele, cercada porseus corvos de estimação.
— Olhem só! — disse a velhota. — Então o misterioso ladrão dos rabanetes era você, hein? Bem que meu corvo predileto já tinha me falado!
O lenhador explicou que os rabanetes   eram para sua mulher, que não queria comer outra coisa.
A bruxa sabia de tudo, nem precisava de explicação. E aproveitou para pedir em troca dos rabanetes a criancinha que ia nascer. O pobrelenhador tremia tanto, mas tanto, que seus dentes batiam um no outro: tac, tac, tac… Apavorado diante da velha bruxa, nem conseguiu dizer não. — Não precisa se preocupar — disse ela. — Eu vou ser boazinha. serei uma verdadeira mãe para o bebê, pode acreditar em mim.

Depois de pouco tempo, nasceu a menina, gorduchinha e de cabelos loiros.
O lenhador e a mulher ficaram muito contentes.
Cuidaram dacriança com todo carinho. Toda noite   cantavam para  ela:
Dorme, nenê,
No teu bercinho lindo.
Papai está contente,
Mamãe está sorrindo.

Mas logo a velha bruxa veio buscá-la. Os pais choraram muito e pediram-lhe que não levasse a menina, mas nao adiantou. A velha levou-a e lhe deu o nome de Rapunzel. A menina cresceu, cada vez mais bonita.

Passaram-se os anos e Rapunzel ficou linda… Seuscabelos loiros cresceram e todos os dias ela os penteava fazendo duas longas tranças. A velha bruxa, feia e banguela, com um dente só, num cantinho da casa começou a pensar:
— Rapunzel é linda. Preciso escondê-la para que ninguém a roube de mim. Devo fazer alguma coisa… Já sei! Vou levar Rapunzel para a floresta e trancá-la em uma torre! Isso mesmo! Uma torre com uma janela só e… sem porta,...
tracking img