psicopedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 41 (10004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

Garantindo acesso e permanência
de todos os alunos na escola
Necessidades educacionais
especiais dos alunos

1
Visão histórica
Brasília 2005

FICHA TÉCNICA
Departamento de Políticas de Educação Especial:
Cláudia Maffini Griboski
Coordenação de Articulação da Política de Inclusão:
Denise de Oliveira Alves
Coordenação:SORRI-BRASIL
Elaboração:
Maria Salete Fábio Aranha
Revisão técnica:
Francisca Roseneide Furtado do Monte e Denise de Oliveira Alves
Atualização:
Equipe técnica da SEESP
Projeto gráfico, revisão e copidesque:
Alexandre Ferreira
2ª edição - 2005
Tiragem: 1.200 exemplares
Autorizada reprodução total ou parcial, desde que citada a fonte.
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)Centro de Informação e Biblioteca em Educação (CIBEC)
Aranha, Maria Salete Fábio
Projeto Escola Viva : garantindo o acesso e permanência de todos os alunos na escola : necessidades educacionais especiais dos
alunos / Maria Salete Fábio Aranha. - Brasília : Ministério da Educação,
Secretaria de Educação Especial, 2005.
5 v. : il. color.
Publicado em 5 v.: Iniciando nossa conversa; v. 1 -Visão histórica;
v.2: Deficiência no contexto escolar; v.3: Sensibilização e convivência;
v. 4: Construindo a escola inclusiva.
1. Inclusão educacional. 2. Escola inclusiva. 3. Serviço educacional especializado. 4. Aluno com necessidades especiais. 5. Atendimento especializado. I. Brasil. Secretaria de Educação Especial. II. Título.
CDU: 37.014.53:376

Sumário
O Processo Histórico deConstrução de um Sistema
Educacional Inclusivo no Brasil........................................

5

Antigüidade........................................................................

6

Idade Média.......................................................................

8

Do século XVI aos dias de hoje.......................................

12

Paradigma daInstitucionalização...................................... 13
Paradigma de serviços.....................................................

18

Paradigma de suporte....................................................... 20
Considerações importantes..............................................

23

Revendo nossa história de relações com a pessoa
comdeficiência............................................................. 25
Fatos marcantes na Educação Especial do Brasil...........

33

Fatos e eventos internacionais.........................................

48

Referências bibliográficas................................................. 50

O processo histórico de construção de um
Sistema Educacional Inclusivo no Brasil
Para compreender mais amplamente esse processo
histórico há que se conheceros muitos caminhos já trilhados
pelo homem ocidental em sua relação com a parcela da população constituída pelas pessoas com necessidades educacionais especiais.
A história da atenção à pessoa com necessidades educacionais especiais tem se caracterizado pela segregação,
acompanhada pela conseqüente e gradativa exclusão, sob
diferentes argumentos, dependendo do momento histórico focalizado.
Nodecorrer da História da Humanidade foram se diversificando a visão e a compreensão que as diferentes
sociedades tinham acerca da deficiência.
A forma de pensar e por conseqüência a forma de
agir com relação à deficiência enquanto fenômeno e à pessoa com necessidades educacionais especiais enquanto
ser, modificaram-se no decorrer do tempo e das condições sócio-históricas.
Vamos, então, trilharum pouco desse caminho, procurando focalizar a relação entre sociedade e deficiência no
contexto da organização econômica vigente, da organização sociopolítica, e dos conceitos de homem, de educação e de deficiência que constituíam o pensar de cada época.
5

É importante lembrarmo-nos de que termos tais como
“deficiência”, “deficiente”, “portador de deficiência” e “portador de...
tracking img