Psicopato

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4551 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
D e mê n c ias
Luteic om n adae n âdêv aliaa l idâ
e
Amei a N aìur€zê l oso ã Pósa A rte;
Aquêciâ s n ãos a nleo Í ogod a v ìda;
e
Tudos e a Íunda e stouc omoq uemJ àp arre
waftet SavagêLandor (tV5'1834)
q
aÉm o s eu s êptuagésimouintoô niveÍsário,
N

o do*

Com ou sem sútomas neffosos,
EugenBleuter (1985) câracterizaassindro'
Facssa Ìentãmente no decurso de 1ala
mes demenciais(ou, na sua terminoÌogia,
aros, orâ mais Ìapidmente. em Pou:2:
"psicossíndrcmeorsemanas.no tÌãbalho e no seu comp.\-_
gânica ditusa") por
mento sociaÌ. Toma se superficiãÌ e Ì
um e mpobrecimen
a
d
gliSente, squece e P agar c onü n o :
e
to e uma simplifica'
murete, ou se deixâ seÌÍir sem Ìer :'
nheiro. t ...1 ú o c uida d e s i m esmo
ção p rogressivâd e
d
compra quatro Suarda_chuvâse me :r
todos o s P rocessos
vez sem sâbeÍ Por que, não é maú caië
psíquicos, c ogniti
de se orientar nâs ì1ras A cozinheira =
vos e aJetivos.Para
quece d€ coÌocâr saÌ na comida o! ?e
ele, " o t esourcd e r epresentaçõesr €cor
açúcarn a s oPa.
dações empobrece. Especiâlmente empo
brecida é â capacidadede organizaçãotan
Nessa m €sma l inha, o P sicopatÓlo:to no pensamenÌocomo nosentir". Há, em
aÌgentino J uan B etta ( 1972) ú rmava:
conseqüênciadisso, uma pertuÌbação bá
sica da capacidadede crítica e juÌgamen'
Qüândo a r nemórias e e xtingue,a r i-q
psicoÌógica se tornâ precáriâ, boÍm
to. Aqui asaÌteraçõesdifusas do tecido neras Ìembrançase se desvan
voso em gÌandes partes do cérebro são o
t
tecimentosq ue a crescenram ransc€1
fundamento das perturbaçõescognitivas edência à distència do indiúdüo. Âo i:
psíquicas e m odo g eraì. B leuÌer ( 1985)
d
d
biÌitâFsea i ntegndad€ a P eÌsonalida'n'
Ìelata, com pempicácia cÌínicâ, como esses
esta pede seu equiÌjbrio e começa a c:
doentess e a presentam:

o r c oparolocia s enroo s a o os l rãnslorlosn enldÉ
e

d
d
As s índÍomes emenciais efinem_se,
perdâs de múltipÌas-habiÌipoftânto, pelas
e
dadescognitivas f uncionais's endo.mats
c
a
o
relevantes s s eguintes spectos nnlcos:
1. P eÌda d a m emóÌia é o e lemento
d
centrald ass indrcmes emenciais'
d e m emóÌia é , d e m odo
o d éficit
qeraÌ, multimodaÌ, abarcando vá_
rias modalidadesde memória (não
à
a
ser estringjndo penas m emÓria
â s índrorüed emên
verbâl), P ois
cì41n âo é d e n atureza f ocal A
perda d e m emóna
sconcentra e p nncl
paimenten amemód
ria r ecente, e l ìxaA penase m f a_
ção.
t
ses r?nçadasú PeÌa
da d a m emóna Í e_
d
mota e da capacidade e evocação
peÌdas de memória segllem' de
As
modo geraÌ, â lei de Ribot.
2. P erda d e f lúltiplas f ünções
cognitivas, â lém d a m emorla,
como: â lterâçõesd a Ì in8ìlagem
(no i nicio, d ificuldadee m e ncon
traÌ a s P aÌavras, osterioÌmente,
Pe
paÍafasiassemânticas naÌÌativas,
(
a gnosias p. e x.' d ificuÌãfasias).
d
o
alade u i ncapacidade e r econhep essoas oúecidas o u Ì ocais
c
cer
de i ua c idade), d as a tividades
gestuais n o v estiÌ-se, c onsÚuir
objetos ( âPÌaxias),d o r aciocinio
a
complexo,d e h abilidades ntmé( acaÌcuÌia), a c omPreensao
d
dcas
s
e
de p Ìobìemas d e n ovas iÌtiâções
d
d a c aPacidade eambienlais,
e j uÌ8amento,d a
aprendizagem
e
d
orientâção ircita e squerda d as
e
relaçóes sPacio'simbólicas.
3. AlteÌações das funções executia
vas a ssociadas o Ì obo f rontaÌ:
d
perda d a c aPacidade e P Ìaneja-

377

mento e m onitorizâção d e a tos
d
P
complexos, a c apâcidade aras o_
n
Ìução d e P robÌemas ovos,d imi
nuiçâo d a f luênciav erbal, P erse
veração, p erdad a f lexibilidade
c
d
cognitivâ, ificuldades om o P en
a bstrato,e tc
samento
4. A lterações d a P ersonalidade,
como a P erdad os h ábìtoss ocÌais
e
maisr efinados d o c ontrolee mo
e
c om a titudesg rosseiÌas
cional,
V erificas e t ambém
inaalequadas.
progressl
vo d esÌeüo
com h ìgie
ne p essoal,
ve s timenta, a Ìimentação, a tÌ'

e
ridades Ê isiológicas d e t oâlete
t...
tracking img