Psicopatas: do homicida ao executivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1720 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ELISÂNGELA ORLANDO |
PSICOPATAS: DO HOMICIDA AO EXECUTIVO

A psicopatia abrange desde casos extremos, como os serial killers, até mais brandos, caracte rizados por pessoas aparentemente comuns, mas com personalidade fria e calculista. Para a medicina, eles são incapazes de sentir emoções. Não sabem o que é remorso ou culpa.

Profissionais da dissimulação e da mentira; sedutores que fazemqualquer coisa para ter seu objeto de desejo, não importando se, para isso, tenham que beijar alguém ou cometer um crime: o significado é o mesmo. Eles têm um mal que a psiquiatria classifica como transtorno de personalidade anti-social, mais conhecido como psicopatia.

O que poucos sabem é que, em casos considerados mais brandos, o psicopata pode não ser um assassino, não se assemelhando aoestereótipo mostrado nos filmes de Hollywood. Ao contrário, este indivíduo, aparentemente, tem um comportamento normal sendo, até mesmo, extremamente agradável no convívio. Não se admire se ele for seu vizinho, colega de trabalho ou até mesmo seu filho.

Estudo realizado pelo canadense Robert Hare, um dos maiores especialistas no tema em todo o mundo, aponta que a psicopatia está presente emaproximadamente 1% da população geral, podendo chegar a 20% na carcerária. Mas há divergências. De acordo com os neurocientistas Jorge Moll e Ricardo de Oliveira-Souza – autores de um estudo que classifica a psicopatia como um mal que afeta áreas do cérebro responsáveis pela identificação da moral –, considerando-se um grupo de cem homens, de três a cinco possuem esse tipo de disfunção.

No Brasil, issosignifica dizer que cerca de seis milhões de brasileiros do sexo masculino sofrem deste problema. “Não há variação significativa entre classes sociais e os dados não são precisos quanto à predominância em mulheres”, explica Jorge Moll. Segundo ele, existem vários graus de psicopatia. “O indivíduo com esse distúrbio pode ser desde o golpista que falsifica cheques até o homicida”, explica.

TIPOSDIFERENTES
|TRANSTORNO DE PERSONALIDADE |CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS |
|Paranóide |Desconfiança, sensação de estar sendo perseguido pelos outros |
|Esquizóide |Desapego, desinteresse pelo contatosocial, tendência à introspecção. |
|Anti-social |Indiferença pelos sentimentos alheios, ausência de culpa, tendência a atos violentos. |
|Emocionalmente instável |Manifestações impulsivas e imprevisíveis. Dois subtipos: impulsivo e boderline ||Histriônico |Egocentrismo, teatralidade, superficialidade. |
|Anancástico |Preocupação com detalhes, rigidez, teimosia. |
|Ansioso |Sensibilidade excessiva a críticas; sentimentospersistentes de tensão e apreensão. |
|Dependente |Carência de determinação e iniciativa, instabilidade de propósitos. |


Fonte: hilda Clotilde P. Morana
O transtorno de personalidade anti-social, assim como os demais transtornos de personalidade (ver quadro), não é classificado como doençapela ciência médica, estando mais próximo do conceito de anomalia do desenvolvimento psíquico ou perturbação da saúde mental, como explica a psiquiatra forense Hilda Morana em sua tese de doutorado.

A aparente amabilidade 4 desses indivíduos com grau de psicopatia menos grave é apenas uma forma encontrada por eles para manipular o outro. E não é difícil reconhecê-los na sociedade. “A...
tracking img