Psicomotricidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A Origem da Psicomotricidade

Tudo começou na França, no início do século. Com o Francês Bernard Aucouturier, o grande teórico da Psicomotricidade.
A Psicomotricidade nasceu da necessidade sentida pelos neurologistas de tratar crianças que, apesar de não apresentarem lesõs celebrais , tinham distúrbios como, falta de equilíbrio ou do rítmo, começou então aser feito um trabalho para sanar esses problemas. Trabalho que deu origem até hoje a prática psicomotora, onde a História psicológica é vista pela via motora.

A Expressão

Talvez o segredo para entender o que isso tudo significa esteje na frase “o que antes era visto como movimento, vemos como Expressão. Atrás do comportamento da crinaça, dos sinais que seu corpo envia, estãomensagens de seu interior”.
Veremos que os principais Distúrbios são Hiperatividade, Inabilidade Corporal, Dificuldades de relacionamentos e de Concentração e Fracassos Escolares.
Encontrar uma razão que justifique esses problemas é uma dificuldade. Falta de estímulo, falta de liberdade para brincar e para explorar o corpo e cerceamento. Essas são algumas razões . O problema geralmenteesta na família, na loucura dos pais.
A Terapia Psicomotora age libertando a criança de seus bloqueios, ajudando-a a descobrir prazer nos movimentos.
A psicomotricidade reflete um estado da vontade, que corresponde a execução de movimentos. Os movimentos podem ser voluntários ou involuntários. Dos movimentos involuntários temos os automatismos elementares inatos e os adquiridos. Osinatos são aqueles que nascem conosco e são representados pelos reflexos. Estes reflexos podem ser agonistas, antagonistas ou deflexos(alternantes). Refere-se a necessidades orgânicas. Influindo nessa respostas temos os instintos, responsável pela auto-conservação individual. Os adquiridos são os reflexos condicionados, que ocorrem devido a aprendizagem e nos forma hábitos, que, quando bons, nospoupam tempo e esforço, porém se exagerados, eliminam nossa criatividade e nos deixam insensíveis e fracos. Os hábitos podem ser passivos(adapatação), ou ativos( andar).
Os atos voluntários dependem da inteligencia e afeto.
O ato volitivo envolve 4 etapas:
(Intenção ou Propósito – inclinações e tendências que fazem com que surja interesse em determinado objeto.
(Deliberação –onde ponderamos so motivos (razões intelectuais) e os móveis (atração ou repulsão, vindas do plano afetivo).
(Decisão – demarca o começo da ação, inibindo os móveis e motivos vencidos.
(Execusão- há os movimentos físicos.
A formação do esquema corporal se faz pelo conjunto das impressões táteis, visuais, labirínticas e de sensibilidade profunda numa verdadeira reconstruçãocontínua de imagens do corpo, ligada a dados atuais e passados, com integração no lobo pariental esquerdo. Essa imagem do corpo se representa em tôda atividade psiquíca e se constrói através dos movimentos e das atitudes, e, segundo Zazzo, a maneira dinâmica de sentir o próprio esquema do corpo impregna o esquema corporal dos outros. Compreendemos assim, porque a mãe não precisa verbalizar o seuafeto, para o filho, pois êstem, é capaz de percebê-la como qualquer outra reação, através das atitudes motoras.

O Disturbio de Psicomotricidade de Conduta

Muitas vezes assumidas pela criança, em oposição as atitudes patológicas assumidas pela mãe. Uma das razões que possam também justificar esses problemas, é a Falta de Estímulo, Falta de Liberdade para Brincar e para Exploraro Corpo e ao seu redor.

A relação entre a criança e o meio ambiente pode provocar algumas vezes até desvios pedagógicos familiares ou escolares.
Para agir no mundo é preciso que a Motricidade de uma criança funcione, fruto da maturidade orgânica que, embora seja condição, não é suficiente por si só. Para que transforme movimentos sem finalidades ou significativos em atos, serão...
tracking img