Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5751 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O capital - Texto de apoio
Valor-de-uso, valor-de-troca.
 
A sociedade capitalista é uma sociedade produtora de mercadorias. Se olharmos à nossa volta poderemos observar que praticamente todos objetos que podemos ver, tocar, sentir seu cheiro, enfim, quase todos os objetos que podemos apreender pelos nossos sentidos são ou foram mercadorias. As roupas que vestimos, as paredes que compõemnossas casas, os alimentos que saciam nossa fome, os aparelhos que facilitam nossa vida, todos eles, de uma forma ou de outra já estiveram no mercado à espera de quem se interessasse em compra-los. Não é à toa, portanto, que Marx, logo no primeiro capítulo de O Capital se ocupe em definir o que é a mercadoria.
 
            A mercadoria, diz Marx, é antes de mais nada algo que satisfaça asnecessidades humanas, sejam elas necessidades do estômago ou da fantasia. Qualquer mercadoria, portanto, deve satisfazer uma necessidade nossa; não há mercadoria que não tenha uma utilidade, que não seja produzida para atender a uma necessidade específica. Veja que Marx fala em necessidades do estômago ou da fantasia, ou seja, podem ser necessidades materiais ou espirituais. Pode ser um sanduíche que apenasmate nossa fome, como pode ser o sanduíche de uma determinada lanchonete famosa que, pode até não matar a nossa fome, mas que promete que lá seremos mais felizes...
 
            Mas, voltemos a essa idéia: toda mercadoria tem uma utilidade. Podemos dizer, portanto, que toda mercadoria tem um valor-de-uso. O valor-de-uso de uma mercadoria é, como o próprio nome diz, a utilidade que ela tem paranós.
 
O valor-de-uso de uma mercadoria depende de suas qualidades físicas. O vidro que usamos em nossas janelas tem o valor-de-uso dado pela sua transparência, pela sua capacidade de permitir que a luz passe através dele, associada a uma certa rigidez que permite abrigar-nos, por exemplo, do vento, da chuva ou de ruídos. Esta é a sua utilidade, este é o seu valor de uso.
 
Dissemos acima quepraticamente todos os objetos à nossa volta são ou foram mercadorias e também dissemos que todas as mercadorias tem um valor-de-uso. Experimente olhar novamente à sua volta para confirmarmos o que estamos dizendo. É possível encontrarmos algum objeto que sendo ou tendo sido mercadoria não tenha uma utilidade, algum valor-de-uso?
 
Na verdade, se olharmos atentamente, vamos perceber que estesobjetos, em geral, não possuem apenas um, mas vários valores-de-uso. Um casaco que usamos não serve apenas para nos proteger do frio. Preenchemos com ele uma necessidade estética, uma necessidade de apresentarmos aos outros uma imagem mais bonita, mais alegre, mais forte, mais agressiva, mais sóbria, contestadora ou outra qualquer, que é inseparável da existência humana.
 
Mas, atenção: se todamercadoria é um valor-de-uso, nem todo valor-de-uso é uma mercadoria. O exemplo mais claro disto está bem perto de nós: o ar que respiramos satisfaz, sem dúvida, uma necessidade ‘-de-uso, mas não é uma mercadoria. O pôr do sol que eu paro para assistir é um valor-de-uso, mas não é uma mercadoria.
 
É que a mercadoria possui, além do valor-de-uso, o valor-de-troca, ou seja, a capacidade de sertrocada por outra mercadoria. Interessa-nos saber,  agora,  como  é  que   se  estabelece  o  valor-de-troca de  uma mercadoria.
 
Já vimos que o valor-de-uso de uma mercadoria é dado pelas suas qualidades físicas, palpáveis, visíveis, sensíveis. Mas, o valor-de-troca é um pouco mais difícil de compreender. Portanto atenção.
 
Quando trocamos mercadorias, estabelecemos entre elas uma proporção. Eudigo que uma certa quantidade da minha mercadoria vale uma certa quantidade da sua mercadoria. Se você concordar, nós estabelecemos a troca. Mas, é claro, nós nunca trocaremos mercadorias iguais; trocaremos sempre mercadorias diferentes. Então, como podemos estabelecer esta proporção. Como podemos dizer que uma quantidade “x” da mercadoria “A” vale tanto quanto uma quantidade “y” da mercadoria...
tracking img