Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BRENDA COROLINA DA SILVA RA:205891

LUDMILLA MACIEL MARCANTE RA: 237435

MÁRCIA HELENA GOMES B. DE OLIVERIA RA: 264625

MARLI PEIXOTO DE SOUSA CUNHA RA:218206

MAYANA ROSA MESQUITA RA: 238116













PSICOLOGIACATALÃO

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP

SETEMBRO/2011



BRENDA COROLINA DA SILVA RA:205891

LUDMILLA MACIEL MARCANTE RA: 237435

MÁRCIA HELENA GOMES B. DE OLIVERIA RA: 264625

MARLI PEIXOTO DE SOUSA CUNHA RA:218206MAYANA ROSA MESQUITA RA: 238116













PSICOLOGIA







Desafio de Aprendizagem elaborado para fins de avaliação do Módulo – PSICOLOGIA SOCIAL do Serviço Social II o do Curso de Serviço Social da Universidade Anhanguera Uniderp – sob orientação do Professor Tutor a Distância, Ma.KAREMA. G. ROJAS e da Professora Tutora Presencial LUDMILA FARIA MENDES.






CATALÃO

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP

SETEMBRO/2011

INTRODUÇAO

A cada dia que passa a mulher vem ocupando, cada vez mais, um espaços sociais, profissionais, culturais e políticos, espaço este que era reservado aos homens. O processo de categorização vem sendo despertado entregênero. Nas organizações as relações de gênero ainda são marcadas assimetricamente.

As mulheres dependendo da cultura da organização, ainda são diferenciadas pelo sexo. Salários e promoções equivalentes e posições de destaque das organizações são algumas das restrições que a mulher tem se deparado no ambiente profissional. Essa questões aparecem de forma velada nas organizações, uma barreirasutil e transparente, mas suficientemente forte para impossibilitar a ascensão das mulheres no universo do trabalho.

O aumento da diversidade e da complexidade nas organizações faz emergir novos tipos de contradição e assimetrias nesses espaços de interação social, como as questões relativas à relação de gênero, passam a ser cenário de formas de conflitos, cuja gênese demanda a discussão ecompreensão, cuja medição depende da adaptação das práticas de gestão.

Daí surge a necessidade de se fazer para o meio acadêmico estudos nessa área, que permitam uma analise teórico-cultural desses fenômenos. Devemos repensar e recriar a identidade de sexo sob uma ótica em que o indivíduo seja ele homem ou mulher, em qualidades “femininas ou masculinas” sejam atributos do ser homem suaglobalidades.





































PSICOLOGIA




Os textos fundadores da teoria das representações sociais podem encontrar tentativas de caracterização do conceito. Assim alguns o define como uma forma de conhecimento, socialmente elaborada e partilhada, tendo um objetivo prático e servindo à construção de uma realidade comum aum conjunto social.Podemos inferir que a diferenciação sexual ou relação de gênero são constituídas pelas representações constantemente construídas e reconstitutivas As representações sociais fornece subsídios para a discussão de relações de gênero são constituídas nas organizações em que a conjugação dessas teorias contribui para a compreensão das relações de gênero.Essa teoria serve como basepara a compreensão e percepção de como as mulheres que atuam em empresas brasileira percebem a existência do fenômeno teto de vidro em suas organizações.O conceito teto de vidro foi introduzido na década de 80 nos Estados Unidos para descrever uma barreira que, apesar de sutil, é suficientemente forte para impossibilitar a ascensão de mulheres a níveis mais altos na hierarquia organizacional....
tracking img