Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Ribeirão Preto
Curso de Psicologia


Resumo de: “A Psicologia e os Antigos”

* Aluna: Maria Cecília Genari Gornati-812.591
* Professora: Mariana
* Disciplina: História da Psicologia-PV2

Ribeirão Preto- 2012

A civilização ocidental tem sua raízes na Grécia e em Roma, principalmente as áreas deestudo do ser humano: a Filosofia e as ciências naturais. Essas que originaram das obras pensadores gregos e romanos. Com isso a Psicologia surgiu independente da filosofia, porém se atrelou a ela e junto a isso gradualmente inseriu os métodos científicos.
Entre os primeiros fatos relatados ditos fenômenos psicológicos estão os sonhos, que foram registrados em tábuas de argila no quinto e sextomilênio antes de cristo. As “escritas” relatam sonhos como a morte, a perda de dentes ou cabelo e até da própria vergonha da nudez em público. Contudo nosso maior conhecimento provem do antigo Egito,Grécia e Roma,que com suas especulações médicas e filosóficas sobre o lócus da mente,da sensação e percepção, da memória e aprendizagem. Por isso os antigos têm muito a nos oferecer em conhecimento,pois já há muito tempo atrás já se questionava o homem e a Psicologia. Assim os avanços que foram feitos na matemática, filosofia, ciências humanas trazem diferentes abordagens sobre os problemas da Psicologia.

Avanços na medicina: uma abordagem biológica
Em vários momentos da historia a Psicologia estava ligada ao lado biológico,já que atribuíam o comportamento e processos psicológicos somentea biologia do homem. Por isso ela teve forte ligação a medicina,a fisiologia e a neurologia. Os médicos gregos tinham teorias de como a fisiologia afetava o lócus da mente e o temperamento.
Os primórdios da Medicina Grega:
Antes de 500 a.c a medicina grega estava nas mãos dos sacerdotes,estes que moravam nos templos e que eram considerados os guardiões do segredo de Asclépio. Que possuía opoder de debelar a infertilidade, curar várias doenças e restaurar a saúde. E suas técnicas eram secretas. Os sacerdotes liam histórias de casos registrados nas paredes dos templos e tinham sugestões do que acontecia e ainda usavam drogas medicinais em seus pacientes. Enfim os pacientes pagavam-lhe uma quantia pelo serviço oferecido
Por volta de 500 a.c foi que surgiram os estudos baseados emobservações objetivas. Iniciado pelo médico grego Alcmaeon, com a dissecação dos corpos de animais. Transmitiu seus conhecimentos para alunos de uma escola de medicina que fundou em Cróton, com a intenção de ir contra os métodos utilizados pelos sacerdotes nos templos e substituí-los por abordagem racional, não-mitica e observadora. O medico grego era holístico,ou seja acreditava que a doença e a saúdeeram resultados do desequilíbrio e equilíbrio, respectivamente, do corpo. A saúde para ele consistia no equilíbrio dos estados corporais.

Hipócrates:
Era sucessor de Alcmaeon, recebeu sua educação básica em um dos centros de medicina templário. Como seu antecessor rejeitou a subjetividade e superstição dos sacerdotes e fundou uma escola de medicina. Hipócrates ensinava que a doença tinhacausas naturais e deveria ser curada com métodos naturais. Ele também acreditava que o medico não deveria causar nenhum dano, pois não poderia interferir no poder de cura da natureza. Assim como Alcmaeon adotou uma abordagem holística, que a saúde era a harmonia do corpo, por isso prescrevia boa alimentação, exercícios físicos, musica e bom convívio para restaurar ou manter a harmonia do corpo. Comisso o medico grego focava mais em seus pacientes do que na doença propriamente dita.
Hipócrates fez muitas descobertas em seu campo, como por exemplo, que o lado esquerdo do cérebro controla o lado direito do corpo e vice-versa. Essa conclusão surgiu de observações feitas por ele. Ainda trouxe outras contribuições através de suas observações como a paranóia, as fobias, a depressão pós-parto,...
tracking img