Psicologia social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2. CONTEXTUALIZAÇÃO DA PSICOLOGIA SOCIAL 4
3. AS NECESSIDADES DO HOMEM EM SE RELACIONAR.....................................5
4. A IMPORTÂNCIA EM ESTUDAR O CONCEITO DE REPRESENTAÇÃO SOCIAL...................................................................................................................... 7
5. CONCLUSÃO.........................................................................................................9
REFERÊNCIAS 10
ANEXO.......................................................................................................................11

1. INTRODUÇÃO

A psicologia social é uma ciência que tem como principio basilar o estudo das "manifestações comportamentais suscitadas pela interação de uma pessoa comas outras, ou pela mera expectativa de tal interação". Observa as situações e a influência que a mesma pode ocasionar no comportamento dos indivíduos frente aos estímulos sociais.
Entretanto, fica claro que os indivíduos foram criados para se relacionarem, sendo que um acaba dependendo do outro como meio para interação, são motivados e tornam muitas vezes sendo motivadores e em meio aessas razões inúmeros objetivos são alcançados e vidas alcançam seus ideais.
A contextualização se faz necessária para que o indivíduo se sinta parte da comunidade onde vive e que a única maneira de ser entender o presente e planejar o futuro é conhecendo bem o passado. Mas como conhecer o passado não uma tarefa fácil, principalmente quando se fala de psicologia e, em especial, dapsicologia social e sua contextualização na sociedade.
Antes mesmo de pensar em se estabelecer-se no ambito social, já surgiam questões sobre o que é inato e o que é adquirido no homem e isso também ja permeavam a filosofia, mais, especificamente como questões sobre a relação entre o indivíduo e a sociedade, analisando como as disposições psicológicas individuais produzem asinstituições sociais e como as condições sociais influem o comportamento dos indivíduos.
2. CONTEXTUALIZAÇÃO TEORICA DA PSICOLOGIA SOCIAL

Em sua visão dicotômica a Psicologia Social faz uma reforma nas obras de Aritóteles e Platão com relação à origem do homem. E como essas concepções na contemporaneidade corresponderiam aos questionamentos acerca das relações públicas e as privadas, ouseja, entre as sociais e as individuais. Seu campo de articulação analisa os níveis desde o intro-psíquico até o ideológico. O que produziu uma psicologia social critica no Brasil, foi a grande ênfase em debates em caráter que se relaciona com tomadas de posições políticas.
Na década de 60 quando em meio a ditadura militar ela começa-se a dar seus primeiro passos mesmo sofrendo grandeinfluência dos psicólogos norte-americanos. Neste contexto começa a surgir no continente sul americano a proposta da psicologia social fortemente engajada com as mudanças sociais, que seriam resultantes do empedramento das classes populares.
"A psicologia social surgi como ponte entre a psicologia geral e a sociologia, trabalhando o comportamento do homem individual em interação com oseu meio. Pode se definir como estudo do condicionamento que os processos mentais impõem à vida social do homem, uma vez que as diversas formas da convivência social influem na manifestação real dos indivíduos.
Segundo Aroldo Rodrigues, psicólogo brasileiro, a psicologia social é o estudo das "manifestações comportamentais suscitadas pela interação de uma pessoa com outras pessoas,ou pela mera expectativa de tal interação".
Os principais itens averiguados por essa área da psicologia e a interação social, ou seja, a ação recíproca dos indivíduos é a interdependência entre eles. Principiam-se seus conceitos de psicologia social a partir do ponto de vista deste encontro social: a percepção social, a comunicação, as atitudes, as mudanças de atitudes, o processo...
tracking img