Psicologia social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2734 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
SERVIÇO SOCIAL







ATPS - PSICOLOGIA SOCIAL











Tutora: Adriana Gomas

Tutora à distância: Lucia Aparecida Pereira Gavilan









Adriana Teixeira de Mendonça RA - 4300069740

Angélica Aparecida Rodrigues RA - 3804610407

Elaine de MatosRA - 4542867253

Maria Raimunda Leite G. Trajano RA - 3804612479

Renilda Evangelista Alves Oliveira RA - 4351836513





Osasco/SP

10/04/2012

Resumo da ATPS DE PSICOLOGIA SOCIAL





Introdução



Esse trabalho visa esclarecer ...

(essa parte só pode ser feita após todo conteudo estar pronto, porque deve falar do trabalho que fizemos e pesquisas e tal)



Etapa01 - A humilhação social – Um problema político em psicologia. (Texto 01 – Elaine)

.......



Etapa 2 - A desigualdade e invisibilidade social na formação da Sociedade Brasileira (Texto 02)



A invisibilidade social é um tema indigesto e amplamente discutido.

A invisibilidade social foi contruída devido à exclusão econômica e educacional de grande parte da população, por meio de uma política deintegração social, propagada na época de Getúlio Vargas, essa que minimizava as mazelas sofridas pela sociedade.

Idéias foram reificadas[1] no senso comum e no ambiente acadêmico com intuito de mascarar as verdadeiras origens das desigualdades sociais no país.

Jessé Souza (2006) foi um dos autores que através de sua tese criticou arduamente as políticas sociais do país.

Ele buscou determinaras verdadeiras origens e não acredita que a pura descrição da realidade das pessoas socialmente humilhadas possa definir o que é desigualdade e sua origem social, ele apostou no estudo macrossociológico para compreender a constituição social dos brasileiros.

O sociólogo Souza (2006) relata a existência de uma tendência a se acreditar em “fetichismo[2] da economia”, como se o crescimento econômicopor si



mesmo, pudesse resolver problemas como a desigualdade excludente e marginalização [...], e ainda diz que é um jogo de classes que reifica essa cegueira e tenta neutralizar o processo de igualdade social.

O psicólogo Fernando Braga da Costa aborda por sua vez o tema da invisibilidade e humilhação social de maneira direta e concisa, o fato dele ter convivido por alguns anos com os garisda cidade Universitária de São Paulo e vivido a realidade cotidiana dos trabalhadores, foi uma postura essencial para que ele oferecesse um panorama amplo e fiel da invisibilidade social e suas ramificações na sociedade brasileira.

Ele afirma que a função de gari era exercida em condições precárias, que era um trabalho considerado desqualificado, socialmente rebaixado, trabalho de força bruta, degente bruta. Num de seus relatos ele mostra sua indignação ao não ser reconhecido por seus amigos acadêmicos pelo simples fato de estar usando um uniforme de gari, diz: [...] Eu era um uniforme que perambulava, estava invisível [...].

Costa buscou intelocução com outras áreas das ciências humanas, não se limitando ao âmbito da psicologia social, relata que a invisibilidade é parte da históriadessa sociedade e denuncia comportamentos preconceituosos e reificados e que afeta o psicológico do “ser invisivel” de tal forma que causa danos psíquicos e intenso sofrimento.

De modo impactante Costa (00, 03 e 06) fala sobre a invisibilidade social e mostra as consequências contemporâneas dessa desigualdade social do país, diz também que essa situação decorre de uma trajetória do processo demodernização periférica no Brasil e infere: “A invisibilidade pública desponta como fenômeno psicossocial, definido como desaparecimento de um homem dentre outros homens. A invisibilidade seria o resultado do processo de humilhação social, construído durante séculos e sempre determinante no cotidiano dos indivíduos das classes pobres”.

Por fim, ambos os autores Souza e Costa, concluem que esse...
tracking img