Psicologia socia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2740 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Campos, R.H.F. e Guedes, M.C. (2006). Sílvia Tatiana Maurer Lane (1933-2006) e a ética do conhecimento. Memorandum, 10, 158-161. Retirado em / / , do World Wide Web: http://www.fafich.ufmg.br/~memorandum/a10/camposguedes01.pdf

157

Nota

Sílvia Tatiana Maurer Lane (1933-2006) e a ética do conhecimento
Sílvia Tatiana Maurer Lane (1933-2006) and ethics of knowledge Regina Helena de FreitasCampos Universidade Federal de Minas Gerais Brasil Maria do Carmo Guedes Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Brasil No dia 29 de abril de 2006 faleceu em São Paulo nossa querida mestra, colega e amiga Sílvia Tatiana Maurer Lane, pessoa de grande dignidade e delicadeza, responsável pela criação de uma verdadeira “escola” de Psicologia Social no Brasil, conhecida como “Psicologia Sociallaneana”, ou “Escola de São Paulo” (Sawaia, 2002, p.37). A abordagem à Psicologia Social proposta por Lane, denominada Psicologia crítica sócio-histórica, caracteriza-se por considerar a dialética sócio-cultural como constitutiva do ser humano, ao mesmo tempo enfatizando a força transformadora e criadora da consciência. De inspiração marxiana, e de mãos dadas com a Psicologia da Libertação deMartin-Baró, essa perspectiva de análise dos processos psicossociais baseia-se na indissociabilidade entre a teoria, a metodologia e a prática transformadora. Para Sílvia, toda a Psicologia seria social, já que o ser humano se constitui no social, sendo produto e produtor da história, a partir do domínio dos instrumentos de trabalho e do desenvolvimento da linguagem. Assim, os objetos de estudo daPsicologia Social devem ser a linguagem e o grupo, pois é a partir desses dois processos que o ser humano encontra a sua identidade. A metodologia a ser utilizada deve ser “participativa e qualitativa”, visando “conhecer as pessoas, seus problemas e emoções e potencializá-las à emancipação” (Lane, 1984, p.19). Essa idéia de que o conhecimento leva necessariamente à ação transformadora, à práxis, embusca de uma vida mais plena e satisfatória em termos éticos atravessa toda a obra de Sílvia na área da Psicologia Social, e é a marca que a distingue. Mas como Sílvia chegou a elaborar esse referencial de análise? Vamos acompanhar sua trajetória buscando compreender como ela foi construindo progressivamente essa perspectiva teórica que se tornou conhecida e respeitada nacional e internacionalmente,inspirando o trabalho e a pesquisa de tantos estudantes e colegas que com ela conviveram e atuaram em diversas instituições, a partir de seu trabalho como professora de Psicologia Social, fundadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO). Sílvia Lane nasceu em São Paulo, em umafamília de origem suíço-alemã (por parte de pai) e eslava (por parte da mãe). A convivência com o pai, professor universitário, e o tio, especializado em filologia, parece ter despertado nela o gosto pelo trabalho intelectual. A convivência com a mãe, marcada pela experiência da 1ª. Guerra Mundial, na Lituânia, deve ter legado à filha o horror à violência. Formada em Filosofia na USP – teve comoprofessores intelectuais como Cruz Costa, Antonio Cândido, Gilda Mello e Souza, Dante Moreira Leite, Carolina Bori e Annita Cabral. Annita ensinou-lhe as primeiras lições de Psicologia, através da leitura de Koffka. Na Faculdade, entre 1952 e 1956, envolveu-se nas atividades do Centro Acadêmico e, segundo Sawaia (2002), foi nessa época que a questão da linguagem passou a preocupá-la, especialmente asdiferenças no significado das palavras para grupos sociais diversos, tema que escolheu para desenvolver em sua tese de Doutorado, defendida em 1972, sob a orientação de Aniela Ginsberg. Em 1955, obteve bolsa de estudos para estudar Psicologia durante um
Memorandum 10, abr/2006 Belo Horizonte: UFMG; Ribeirão Preto: USP ISSN 1676-1669 http://www.fafich.ufmg.br/~memorandum/a10/camposguedes01.pdf...
tracking img