Psicologia organizacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4425 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Título: Consultoria em Psicologia Organizacional e do Trabalho: desafios e contradições a partir de um enfoque Histórico-Cultural

Autores: Aline Queiroga, Fernanda Zanin, Germano Pestana, Natacha Sereda – Graduandos do Curso de Psicologia da Universidade Federal do Paraná. Orientadora: Prof.a Lis Andrea P. Sobol.

E-mail: aline_queiroga@hotmail.com; aline.queiroga@copel.com

Resumoestendido: O presente artigo tem como proposta a discussão da prática psicológica em consultoria empresarial, tendo como referência uma perspectiva histórico-cultural. É possível conciliar abordagens a primeira vista tão antagônicas? Para que se possa começar a pensar tal tema propõe-se, um resgate do conceito de trabalho – de Marx aos dias de hoje. Ao longo da história percebe-se como as práticassociais e a atividade humana vieram a se modificar: o trabalho que era inicialmente uma ação voltada para a satisfação das necessidades humanas mais fundamentais mostra-se hoje uma mercadoria. O homem não tem mais contato com o produto de seu trabalho; trabalhar tornou-se sinônimo de estar empregado. Não mais entendido como a atividade que dignifica, que constrói o homem, o trabalho passa a significar oesforço remunerado, sendo percebido como mais um produto a ser negociado dentro do modelo capitalista. De que forma esta mudança reflete-se na subjetividade do trabalhador? Entendendose a subjetividade enquanto produto das práticas sociais, assim como a consciência humana enquanto construto na e pela ação do homem sobre o meio social, o trabalhador aliena-se. Pensando de forma dialética oindivíduo e a sociedade, as mudanças percebidas nas formas de relação humana notam-se também nas formas como os homens têm se colocado frente ao trabalho, na produção de subjetividades. Trabalhando sem finalidade, em torno da lógica do capital, tem-se o indivíduo que não mais se motiva ao trabalho em virtude dos frutos que ele proporciona ou do prazer inerente à atividade em si, mas que se auto-regula,que se cobra a fim de atingir as metas da empresa fugindo do desemprego e da exclusão social inerentes a este. Dentro do modelo de gestão coorporativa difundido atualmente, a hierarquia empresarial dá lugar às práticas de administração descentralizada, de Gestão por Competências, de maneira que

cada trabalhador sente-se impelido a produzir cada vez mais e melhor para alcançar a aprovação daorganização, para que seja bem visto pelos outros. Tem-se hoje o empregado que não mais precisa de uma autoridade que o controle; ele mesmo se identifica às práticas empresariais e torna-se o próprio chefe. A divisão do trabalho que girava em torno da finalidade para a qual estava voltada a atividade (dos seus objetivos) é hoje ampliada. O trabalhador não sabe porque, para que, para quem produz; cabea ele simplesmente produzir. E o psicólogo como consultor organizacional neste conexto de produção atual, o que tem a fazer? A fim de elucidar um pouco mais esta questão, o artigo segue no sentido de retomar a prática em consultoria desde suas origens. Por que surgiu? Qual o trabalho do consultor? Por que o psicólogo envolveu-se neste campo de atuação? Tem-se a consultoria em Psicologia aqui noBrasil como uma prática bastante recente, datando do final dos anos 70. Surgiu logo após o chamado “milagre brasileiro” – período marcado por uma profunda recessão –, como uma alternativa ao trabalho do psicólogo organizacional, antes responsável unicamente pelos processos de recrutamento, seleção e treinamento de recursos humanos. Em meio a um período de crise econômica, tal prática expandiu-serapidamente sem muitos critérios; não se tem muito ao certo qual a finalidade do trabalho do consultor, só o que se sabe é que tal profissional é um especialista em determinada área, auxiliando o administrador na tomada de decisões empresariais. Cabe ao consultor, quando seu trabalho é solicitado, proporcionar à empresa alternativas para a resolução de problemas específicos – problemas conhecidos...
tracking img