Psicologia organizacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 71 (17731 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIDADE I: A COMUNICAÇÃO

1.1-Conceito etimológico e outros conceitos de comunicação.

O termo “ comunicação” é de origem latina “ communis, que significa comum, comunidade. De acordo com o padre Augusto Magne, comunicar significa participação, troca de informações, tornar comum às outras ideias e estados d’alma.
Esse conceito preza o facto das pessoas poderem entender umas às outras,expressando pensamentos e até mesmo unindo o que está isolado, o que está longe da comunidade.
O termo comunicação é muito polissémico, isto quer dizer, emprega –se em vários contextos e com várias significações. O termo pode ser enquadrado no contexto biológico, sociológico, antropológico, pedagógico, histórico, etc.

a) Contexto Biológico: neste contexto, a comunicação é relacionada com a actividadesensorial e nervosa do ser humano. É através da linguagem que é expresso o que se passa em seu sistema nervoso.

b) Contexto Sociológico: nesta senda, a comunicação entende – se como transmissão de significados entre pessoas para a sua integração na organização social. Os homens têm a necessidade de estar em constante relação com o mundo; e, para isso, usam a comunicação como mediadora na interacçãosocial, pois, é compreensível enquanto código para todos o que dela participam.

c) Contexto Antropológico: nessa vertente, vê –se a comunicação como veiculo de transmissão de cultura ou como formador da bagagem cultural de cada indivíduo.

d) Contexto Pedagógico: nessa dimensão, vê –se a comunicação como uma actividade educativa que envolve troca de experiências entre pessoas de geraçõesdiferentes, evitando – se, assim, que grupos sociais retornem ao primitivismo. Entre os que se comunicam, há uma transmissão de ensinamentos, onde se modifica a disposição mental das partes envolvidas. Pedagogicamente, é essencial que a educação faça parte de uma comunidade, para que os jovens adaptem – se à vida social, sem que cometam erros do passado.

e) Contexto Histórico: entende –se a comunicaçãocomo instrumento de equilíbrio entre a humanidade, neutralizando forças contraditórias. Desse ponto de vista, o conceito propicia o resgate diacrónico imprescindível ao avanço do homem em direcção ao futuro.
Em suma, podemos dizer que comunicar é um acto fundamental na vida humana. Os seres humanos comunicam –se entre si, isto é, trocam informações utilizam diferentes meios: sinais visuais, sinaisauditivos, gestos, símbolos, ícones, etc., mas o instrumento por excelência da comunicação é a linguagem verbal ( falada ou escrita). Esta linguagem é exclusivamente utilizada pelos homens e constitui o sistema mais rico e complexo da comunicação, o qual obedece as regras de concordância, ortografia e de pronúncia.

1.2- Formas (ou Níveis) de tratamento.

1.2.1- Tratamento por Tu e por Você.Quando falamos com uma pessoa, tratamo –la por Tu, por Você ou por Senhor(a). A forma de tratamento escolhida deve ser mantida, fazendo –se as devidas concordâncias com as formas de pronome correspondentes a cada pessoa.
1.2.2-Imperativo e Forma de Tratamento.
O imperativo é um modo verbal do tempo presente. À excepção das suas duas pessoas tradicionais ( Tu e Vós), cujas formas afirmativas derivam doPresente do indicativo, todas as outras derivam do presente do Conjuntivo. Este tempo é, no entanto, também derivado da 1ª do singular daquele( excepto o dos verbos dar, estar, haver, querer, saber, ser e ir). Ex. ( lavar, comer, partir) – 1ª conj.( lave, coma, parta).
Em termos pragmáticos, as formas verbais do imperativo estão ligados às formas de tratamento, usadas em diferentes contextos decomunicação, sobretudo em actos de fala directivos: ordens, pedidos, conselhos, sugestões, orientações, etc. neste caso concreto, este modo verbal pode conjugar –se nas seguintes pessoas gramaticais( que, ao mesmo tempo, traduzem as formas de tratamento): 2ª do singular ( tu: a mais informal), 3ª do singular( você, o senhor/ pai,/tio/professor…). Não há, portando 1ª pessoa do singular, pois uma...
tracking img